Falta de ações do governo federal aumenta o desmatamento na Amazônia

Foto: Shutterstock

A atuação do governo federal no que diz respeito à proteção na Amazônia tem preocupado ambientalistas. O motivo para preocupação é o aumento do número de queimadas ao longo do mês de julho.

Conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram registrados 5.373 focos de calor na Amazônia apenas no último mês. O montante alcançou pouco mais de 12,9 mil focos de queimadas, entre o início de janeiro e o fim de julho, um aumento de 14% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Segundo Edegar de Oliveira, diretor de Conservação e Restauração do WWF-Brasil, o alto número de queimadas representa a “falta de ações concretas de controle”, tanto para a Amazônia quanto para outros biomas.

Foto: Divulgação

Em sobrevoo pela região Sul do Amazonas e por Rondônia, o Greenpeace Brasil constatou, além dos focos de incêndio, o início de queimadas em grandes áreas. Rômulo Batista, porta-voz do Greenpeace Brasil, destaca que 90% das áreas desmatadas são usadas para agricultura e pecuária.

O governo federal publicou um decreto em junho que suspende a permissão do uso de fogo em todo o território nacional até o fim deste ano. Para o porta-voz do Greenpeace Brasil, no entanto, a medida não surtiu efeito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui