Forças federais integram ações de combate ao desmatamento e queimadas em Humaitá

Foto: Divulgação/Sema

As ações de fiscalização da Operação Tamoiotatá, no município de Humaitá (a 590 quilômetros de Manaus), ganharam reforço do Governo Federal, nas atividades de combate ao desmatamento e às queimadas ilegais. Nesta terça-feira (21/09), representantes do Governo do Amazonas estiveram na cidade para uma reunião de alinhamento.

Estiveram na comissão do Estado, acompanhando as agendas de fiscalização integrada em Humaitá, o secretário de Estado do meio ambiente, Eduardo Taveira e o secretário executivo-adjunto de planejamento e gestão integrada de Segurança, coronel Almir Cavalcante.

Na ocasião, os secretários participaram de uma reunião de integração do planejamento estadual e federal. “Uma média de 80% de todos os focos de calor e alertas de desmatamento estão concentrados no sul do Amazonas, sendo a maioria em áreas de gestão federal. Essa integração é fundamental para que a gente possa reduzir os dados que temos obtido até agora”, disse Taveira.

Foto: Divulgação/Sema

Durante a visita, a equipe do Estado apresentou a infraestrutura da Central Integrada de Coordenação Operacional Municipal, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), que também será compartilhada com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Por meio do Cicop, o Estado atua na geração de informações de Inteligência da Operação Tamoiotatá, em articulação direta com o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) em Manaus.

Com a integração junto às forças federais, Humaitá passa a contar com 12 pessoas a mais no efetivo geral. Em todo o Amazonas, o reforço do efetivo federal chega a 40, dividido entre os municípios ao sul do estado – área de maior vulnerabilidade para a prática de crimes ambientais.

Humaitá – Junto a Lábrea e Apuí (a 702 e 453 quilômetros de Manaus, respectivamente), Humaitá é um dos municípios-base da Operação Tamoiotatá, que está em atuação contínua no sul do estado, contra o desmatamento e às queimadas, desde o mês de abril.

O município é o 9º da Amazônia Legal e o terceiro do estado que mais registrou alertas de desmatamento, de janeiro a 10 de setembro deste ano – 148,77 km². Com relação às queimadas, a cidade é a sexta a apresentar o maior número de focos de calor, segundo dados do sistema Deter, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Humaitá foi escolhido como base da operação também por questões logísticas, uma vez que atende, por via terrestre, outros municípios no sudoeste do estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui