Google vai usar inteligência artificial generativa para criar anúncios

Foto: Reprodução/Internet

O Google, de propriedade da Alphabet, planeja introduzir inteligência artificial (IA) generativa em seus negócios de publicidade nos próximos meses para criar campanhas publicitárias sofisticadas, informou o Financial Times nesta quinta-feira, citando uma apresentação interna da empresa para anunciantes à qual teve acesso.


A mudança dos anúncios ocorre no momento em que grandes empresas de tecnologia correm para incorporar a IA generativa, que ganhou destaque nos últimos meses ao criar material altamente sofisticado, como texto e imagens, em resposta a interações humanas. A ferramenta de IA deste tipo mais conhecida é o ChatGPT.

“A IA generativa está revelando um mundo de criatividade”, disse a empresa na apresentação, intitulada “Anúncios alimentados por IA 2023”.

O Google já usa IA em seus negócios de publicidade para criar prompts simples que incentivam os usuários a comprar produtos. No entanto, com a integração de sua mais recente IA generativa, que também alimenta seu chatbot Bard, pretende criar campanhas mais sofisticadas, semelhantes às criadas por agências de marketing.

Veja imagens criadas por O GLOBO com ajuda do Midjourney, site de inteligência artificial

O Bard foi lançado em março pelo Google numa tentativa de enfrentar o ChatGPT da OpenAI, apoiado pela Microsoft. A plataforma também integrou recentemente a IA generativa em outros aplicativos, como Google Workspace, Google Docs e Gmail.

De acordo com a apresentação, os anunciantes poderão fornecer conteúdo “criativo”, como imagens, vídeos e textos relacionados a uma determinada campanha publicitária, e a IA então vai mixar esse material para gerar anúncios com base no público-alvo, juntamente com metas de vendas, disse a reportagem do FT.

Embora haja preocupações sobre o impacto mais amplo da inteligência artificiais em questões como desinformação, tentativas de phishing e crimes cibernéticos, o FT informou que o Google planeja colocar barreiras para resolver tais questões quando lançar os novos recursos generativos de IA nos próximos meses.

O Globo

Artigo anteriorBeatriz Rodrigues é campeã internacional de tênis no Equador
Próximo artigoMais de 13 mil turistas passaram por Manaus a bordo de luxuosos navios cruzeiros

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui