Amazonas Destaques Formal & Informal

Governo de Novo Airão negociado nos porões da pousada (IV Parte)

Nerita e Daniel Barros: os mais novos defensores de Frederico Junior - foto: divulgação
Redação
Escrito por Redação

Por: Garcia Neto
Utilizando-se do deboche durante o pronunciamento na tribuna da Câmara, na semana passada, o vereador Daniel Barros (PRTB) cometeu um fragoroso ato de cerceamento ao livre exercício da profissão de Jornalista no município, além de flagrante tentativa de intimidação contra a pessoa desse colunista, na defesa do seu mais ‘novo’ aliado, o prefeito Frederico Júnior.

Entendo que o vereador era quem media a ligação entre o governo e o povo, e quem deveria deter o poder de ouvir o que os eleitores querem, de propor e de lutar pela aprovação desses pedidos na Câmara Municipal e de fiscalizar se o prefeito e seus secretários estão colocando suas demandas corretamente em prática.

Nesse quesito, Daniel deveria exigir do prefeito a apresentação do Edital e do contrato original feito com os proprietários da Pousada Barão do Rio Negro Serviços de Turismo Ltda., hoje transformada em anexo ou, puxadinho da Prefeitura de Novo Airão.

Vale ressaltar que, no comprovante de situação cadastral fornecida pela Receita Federal, não consta a descrição dessa atividade econômica secundária para a referida pousada.

A população quer saber do prefeito Frederico Júnior e do vereador Daniel Barros sobre o valor global desse contrato, quer saber sobre o objeto e a dotação orçamentária, que mostra de onde está saindo o recurso para manter essa vantagem, e o prazo do contrato, além de mostrar quem está assinando o tratado original.

E como se não bastasse o excesso de bondade do prefeito, para o qual Daniel fecha os olhos, Frederico chegou a nomear os sócios administradores da pousada, os senhores Jony de Oliveira Ferreira Júnior e Ana Ester Soares da Silva, para assumirem cargos no primeiro escalão da atual administração.

Nerita e Daniel Barros: os mais novos defensores de Frederico Junior – foto: divulgação

Publicações nas Redes Sociais

Publicações feitas nas redes sociais com a série ACORDO POLÍTICO PODE LEVAR FREDERICO AO FRACASSO, de minha autoria, levou o vereador Daniel Barros a subir na tribuna para tentar rebater a abordagem sobre o acordo político firmado entre o prefeito Frederico Júnior/Nerita de Castro/Rocicleide Andrade e o próprio vereador.

Frederico e Daniel, bem como qualquer servidor público, têm como dever zelar pela dignidade, pelo decoro e pela consciência dos princípios morais no exercício de cargo ou função pública.

Tanto um como o outro desprezaram esses elementos éticos básicos que garantem a boa conduta dos servidores públicos, inclusive o de manter sigilo sobre assuntos da repartição pública como dever ético-disciplinar, daí que agiram com desonestidade e mau-caratismo.

Vídeo causa desespero

O vídeo (abaixo) por mim postado confirma a inquietação e o desespero de um prefeito que está ao arbítrio de um Daniel e de uma Nerita, de um Frederico rasgando a sua própria fantasia de homem probo, honesto e transparente; de um político que tinha tudo para ser o grande comandante dos destinos de Novo Airão, no entanto, mostra-se uma criatura dominada pela submissão e obediência às vontades de seu líder na Câmara e da presidente da Câmara, que cobram dele a aplicação do famoso cala boca e a remoção de conteúdos jornalísticos por mim publicados, que “incomodam os três vereadores”.

Desse modo, Frederico age como ‘menino de recados’ dos dois vereadores.

Entendo que o vereador é quem media a ligação entre o governo e o povo, é quem detém o poder de ouvir o que os eleitores querem, de propor e de lutar pela aprovação desses pedidos na Câmara Municipal e de fiscalizar se o prefeito e seus secretários estão colocando suas demandas corretamente em prática.

Ele, na função de Secretário de Obras e Infraestrutura, ela, como Diretora do Hospital, mas foram recentemente exonerados de suas funções.

Os porões da pousada

Enquanto as decisões acontecem nos porões da pousada, o povo quer saber sobre a contratação, acomodação e custo com o pessoal contratado para cargos de confiança, inclusive os da segurança particular do prefeito.

Sabe-se que todos estão hospedados na “pousada da Esterzinha”, com direito a todas as vantagens  (café da manhã, almoço e sofá para o descanso da tarde) oferecidas pelo prefeito aos seus amigos, sabe-se lá a que custo.

São por essas razões que o povo deve fazer o acompanhamento da atuação dos vereadores, que têm o dever de fiscalizar e cobrar ações do governo, de verificar se o trabalho do prefeito está sendo bem desenvolvido, principalmente em relação ao cumprimento das leis e da boa aplicação e gestão do dinheiro público.

Mesmo sob forte ação da mídia, o “prefeito da tão sonhada esperança por mudança” acabou rasgando sua fantasia de bom moço e começa a perder fôlego. O que há de tão obscuro nas decisões tomadas nos porões da Pousada, que o ‘novo grupo político’ do prefeito tanto tenta esconder?

*Garcia Neto é jornalista e professor

 

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.