Assassino de motorista de aplicativo é preso pela Polícia Civil


Manaus – O delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, (DEHS), Paulo Martins falou durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado em nome de Felipe Albuquerque da Silva, 20, envolvido na morte do motorista de aplicativo de transporte privado urbano Isac de Oliveira Ferreira. A vítima tinha 25 anos.

De acordo com a autoridade policial, o crime aconteceu no dia 8 julho de 2018, no ramal do Pau Rosa, localizado no quilômetro 21 da rodovia federal BR-174, zona rural de Manaus. Segundo o delegado, no dia do delito, Felipe e um comparsa, identificado como “Toinho”, atingiram a vítima com golpes de gargalo de garrafa de vidro e um pedaço de madeira, ocasionando o óbito.

“Horas antes do homicídio, Isac e Felipe estavam consumindo bebidas alcoólicas juntos, quando decidiram buscar “Toinho” e um outro indivíduo no bairro da Paz, zona centro-oeste de Manaus. Eles beberam juntos até cerca de 5h, quando decidiram ir até um balneário localizado no ramal do Pau Rosa, na BR-174. Após deixarem o balneário, houve um desentendimento dentro do carro em que eles estavam e, em razão disso, Isac acabou morto”, explicou o delegado.

 

 

Foto: Divulgação

Conforme o titular da DEHS, ao chegarem no lugar, Isac quis ir embora, pois teria encontrado alguns conhecidos da esposa dele. Durante o trajeto de volta para a cidade, “Toinho” tomou conhecimento de que Isac já havia se relacionado, no passado, com a companheira dele. No momento em que Isac parou o carro na estrada para urinar, “Toinho”, que estava segurando uma garrafa de vidro, atingiu a vítima na cabeça com o objeto.

“Isac, já no chão, foi atingido por “Toinho” com golpes de gargalo. Além disso, Felipe, utilizando um pedaço de madeira, também golpeou a vítima. O outro indivíduo que estava no carro não teve participação alguma no crime. Inclusive, ele prestou depoimento narrando todas as circunstâncias do homicídio. Após constatarem o óbito da vítima, Felipe e “Toinho” empreenderam fuga no carro de Isac, onde também estava a testemunha ocular. Posteriormente, o automóvel onde eles estavam apresentou pane de combustível e foi abandonado na BR-174”, disse Martins.

*Prisão* – O titular da DEHS informou que Felipe foi preso na manhã do dia 8 de fevereiro deste ano, por volta das 10h, na casa onde ele morava, na rua Flor de Pluma, bairro da Paz. A ordem judicial em nome do infrator foi expedida pela juíza Eline Paixão e Silva Gurgel do Amaral Pinto, da 1ª Vara do Tribunal do Júri. O infrator já tem passagem pela polícia por roubo. “As investigações em torno do caso irão prosseguir, até localizarmos e prendermos “Toinho”. Nossas equipes estão nas ruas para concluir o caso”, enfatizou.

*Indiciamento* – Felipe foi indiciado por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui