Inclusão de biomédicos no mercado é tema de tribuna popular na CMM

Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Manaus (CMM), promoveu nesta quarta-feira (14/08), no plenário Adriano Jorge, uma tribuna popular sobre a Biomedicina e a inclusão do profissional biomédico, suas atribuições e quantitativo de vagas de plano de cargos e salários do funcionalismo público na cidade de Manaus.

A propositura é de autoria do vereador William Abreu (PMN) que em seu discurso defendeu a importância do debate mais atencioso sobre os projetos de leis que são apresentados na CMM, uma vez que, a reivindicação dos biomédicos está relacionada a Lei Municipal No 2.479, de 11 de julho de 2019 que dispõe sobre os cargos de provimento efetivo da Secretaria Municipal de Saúde(Semsa). “Falta as vezes um pouco mais de audiências públicas para que possamos conhecer melhor determinados assuntos e fazermos as emendas necessárias. O que aconteceu em relação a essa lei passou um pouco despercebido para a maioria dos vereadores, mas através desta tribuna, o nosso presidente marcará uma reunião para próxima semana com o secretário da saúde, procuradoria do município e representantes da biomedicina para que tudo seja adequado da melhor forma,” concluiu Abreu.

O evento contou com a presença do presidente da CMM, Joelson Silva, do presidente do Conselho Regional 4a Região, Luiz Carlos Santana Silva, do secretário do Conselho Regional de Biomedicina 4a Região, Edvaldo Carlos Brito Loureiro e da conselheira titular do Conselho Regional de Biomedicina Tatiane Amabile de Lima, além dos acadêmicos biomédicos que ocuparam as dependências do plenário.

Para Luiz Carlos Santana o objetivo é fazer com que o conselho seja reconhecido com referência de gestão e fiscalização na área da Biomedicina e solicitar que seja revisto o número de vagas disponíveis para os concursos públicos. ” Nós estamos aqui para reivindicar esta lei, pois ficamos preocupados com a limitação da quantidade de vagas, apenas sete, no plano de carreira desta prefeitura, enquanto que os demais profissionais de análise clínica possuem números bem maiores,” afirmou.

Foto: Divulgação

O vereador Chico Preto (PMN) durante o seu discurso, pediu para que medidas sejam tomadas para garantir que os direitos dos biomédicos sejam assegurados. ” Peço que ao final desta reunião nós saibamos quando iremos chamar a Semsa, o gabinete civil, a PGM para juntos nesta Casa compormos a situação que aqui nos foi exposta”.

“Irei convidar o secretário de saúde, a procuradoria do município, o vereador Carijó que está aqui presente para semana que vem, podermos reunir com o líder do prefeito e vermos o encaminhamento que poderemos dá para esta questão, no sentido de resolver essa demanda que nos apresentada”, disse Joelson Silva.

BIOMEDICINA NO BRASIL

Neste ano de 2019 a Biomedicina completa 53 anos de existência e 40 anos de Regulamentação da profissão de Biomédico. O número de cursos de Biomedicina no Brasil tem crescido bastante; atualmente são mais de 250 cursos em IES públicas e privadas, e 69.790 Biomédicos e Biomédicas.

No Amazonas há 06 Instituições de Ensino Superior. Até janeiro de 2019 cerca de 1.316 biomédicos foram formados no Amazonas.

O Conselho Regional de Biomedicina 4ª Região conta com CINCO delegacias instaladas em Macapá (Amapá), em Rio Branco (Acre), Manaus (Amazonas), Porto Velho (Rondônia) e Bela Vista (Roraima).

Fonte: CMM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui