Jornalista Marcell Mota faz ‘vaquinha virtual’ para a sua campanha

Jornalista Marcell Mota - foto: divulgação

O jornalista Marcell Mota, divulgou por meio das redes sociais nesta segunda-feira, 25, a sua “vaquinha virtual” ou “crowdfunding” eleitoral, autorizada pela Lei nº 13.488/2017, como nova modalidade de captação de recursos para campanhas políticas. Onde o objetivo da mencionada norma, foi criar outros mecanismos de arrecadação após o fim do financiamento de campanha por pessoas jurídicas.

Em Manaus, Marcell que é idealizador de um importante projeto social na Capital do Amazonas, larga na frente dos demais pré-candidatos se utilizando da arrecadação e já possui até o momento R$1.700 (Um mil e setecentos reais) arrecadados. Valendo ressaltar que o dinheiro arrecadado só pode ser efetivamente acessado e utilizado durante a campanha eleitoral e mediante o cumprimento de algumas regras.

“Custa caro buscar fazer à verdadeira e boa política. Custa muito trabalho, muito empenho, muita força de vontade. Custa muitas horas de sono e é um teste para nossa Fé e Esperança de que é possível sim transformar as vidas dos cidadãos para melhor. Mas também custa financeiramente! Estou falando no envolvimento que o próprio candidato realmente vocacionado precisa ter com a sua campanha, usando do seu próprio dinheiro, conquistado honestamente e com seu trabalho, para financiar as atividades que visam não ao seu próprio bem, mas ao bem comum, o bem de todos. É justamente para dar esta oportunidade a todos que, como eu, acreditamos que é possível mudar a política sem sermos mudados por ela, que este financiamento coletivo é autorizado pela Lei eleitoral e está valendo a partir de agora”, disse Marcell.

Data das eleições

Em virtude da pandemia de coronavírus, o Tribunal Superior Eleitoral ainda não definiu se as eleições para prefeito e vereadores serão realizadas mesmo em outubro deste ano, como estava previsto, contudo o congresso estuda o 1º turno da eleição deste ano, para o dia 15 de novembro ou 6 de dezembro.

Arrecadação Valendo

Desde o dia 15 de maio, os pré-candidatos às eleições municipais deste ano puderam iniciar a arrecadação de recursos por meio de campanhas de financiamento coletivo. Esta foi uma novidade trazida nas eleições de 2018, quando tounou-se possível que candidatos fizessem vaquinhas na web. Essa doação só pode ser feita por pessoas físicas. Doações de pessoas jurídicas estão proibidas.

Para angariar esse tipo de recurso, o pré-candidato deve contratar empresas ou entidades aprovadas junto ao TSE. Mas, a liberação dos valores pelas empresas só pode ser feita após seguirem regras rígidas e as doações são limitadas a 10% da renda bruta do doador declarada no ano anterior à eleição.

É obrigatória a emissão de recibo de comprovação para cada doação realizada, além do envio imediato à Justiça Eleitoral e para o candidato. A regra deve ser observada, inclusive, na hipótese de doações sucessivas realizadas por um mesmo doador em um mesmo dia.

Pré-candidatos a prefeitos e vereadores poderão utilizar dessa modalidade para arrecadar recursos, com data-limite até o dia da eleição, ou seja, 4 de outubro (caso a eleição não seja adiada).

Sobre o Pré-candidato

Marcell Mota desenvolve há anos em Manaus um trabalho solidário, que vem oportunizando melhores condições e qualidade de vida das pessoas, estimulando o convívio social, buscando assim resignificar valores, formando cidadãos conscientes de seu papel na sociedade, cientes de seus deveres e direitos. Marcell nasceu em Manaus, capital do Amazonas, em 1981. É casado, evangélico e pai de dois filhos. Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, pelo Centro Universitário do Norte – Uninorte, é especializado em Política e Estratégia, pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra/Adesg Amazonas – e Faculdade Batista Brasileira, e pós graduado em Gestão em Políticas Públicas, pela Faculdade Metropolitana de Manaus – Fametro. É Mestre em Gestão em Auditorias Ambientais, pela Fundação Universitária Iberoamericana – FUNIBER.

Iniciou sua carreira profissional em 2006, no Jornal Extra, onde exerceu as funções de Repórter Fotográfico, Revisor, Redator e Produtor. Em 2008, foi repórter fotográfico freelancer do Jornal A Crítica. No período de 2008 a 2010, atuou como assessor de Imprensa na Câmara Municipal de Manaus, onde também trabalhou como repórter fotográfico pelo Jornal Em Tempo. De 2009 a 2011 foi assessor de Imprensa e colunista, na Fundação Municipal de Cultura e Turismo. Exerceu a função de Diretor de Comunicação e analista de marketing digital no Sindicato dos Músicos do Estado do Amazonas até o ano de 2013. Estagiou na Ouvidoria Geral do Estado do Amazonas, integrando a Assessoria de Imprensa, no período de junho de 2013 até abril de 2014.

Retornou ainda em 2013 para a Câmara Municipal de Manaus, exercendo a função de Assessor de imprensa de dois vereadores, até o ano de 2014. Foi Diretor do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas/SJPAM, no período de 2015 à 2016. Foi Assessor de Imprensa de uma vereadora, na Câmara Municipal de Manaus, de 2015 à 2016.

Atualmente, é autor e proprietário do blog jornalístico www.blogdomarcellmota.com e fundador de um projeto filantrópico na cidade de Manaus.

Como doar ou saber mais

Para você saber mais sobre a vaquinha virtual do Jornalista Marcell Mota ou fazer uma doação, é só́ acessar o link da plataforma Doação Legal
https://doa.la/jornalista-marcell-mota-avante

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui