Mais de 2.400 técnicos de enfermagem estão aptos para a contratação direta

Foto: Bruno Zanardo/Secom

Os profissionais atenderam à principal exigência, que era estar na escala das unidades da Susam no mês dezembro

Nesta sexta-feira (10/01), terceiro dia dos atendimentos para a contratação direta, 627 técnicos de enfermagem foram recepcionados na força-tarefa feita pelo Governo do Estado no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques. Em três dias, já são 3.343 pessoas atendidas, das quais 2.483 estão aptas para a contratação por terem cumprido o principal requisito, que era estar na escala do mês de dezembro.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Rodrigo Tobias, o maior fluxo de pessoas nos primeiros dias já era esperado pela gestão. Tobias ressaltou que a força-tarefa conta com 180 servidores de diversas secretarias do Estado, que atuam até o dia 17 de janeiro, das 8h às 17h (exceto no domingo, 12/01), na contratação direta no Centro de Convenções.

Para os técnicos de enfermagem, a organização foi o destaque de ação. Rayane de Sousa, 20, veio com seu bebê de colo e elogiou a rapidez. “Eu cheguei e me deram uma senha de prioridade. Tudo foi muito rápido e já saí daqui com a minha escala deste mês”, disse a técnica de enfermagem.

Todos os servidores aptos contratados no regime de serviço temporário já saem com sua lotação definida para assumirem seus postos de trabalho. A partir da contratação direta, aproximadamente 3 mil técnicos passam a se enquadrar no regime de servidores estaduais temporários do Estado. A contratação é exclusiva para os trabalhadores terceirizados que já atuam na rede. Os trabalhadores passarão a receber na folha do Estado, sem atrasos.

A lista de documentos e a ficha de cadastro para a contratação podem ser obtidas no site da Secretaria de Estado de Saúde (www.saude.am.gov.br). As unidades também divulgarão as informações entre os trabalhadores.

Os técnicos de enfermagem precisam se encaminhar ao Vasco Vasques no horário fora de seus plantões. O contrato será em Regime Temporário (RET). O embasamento para a medida é a Lei 2.607/2000 e suas alterações aprovadas pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2019. A legislação dispõe sobre a contratação de pessoal por tempo determinado para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público.

A contratação direta dá início ao processo de redução gradativa de serviços de mão de obra terceirizada na saúde e também segue a lógica de reordenamento do quadro de Recursos Humanos do órgão, que passa por um recadastramento em curso feito pela Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead) com todos os servidores.

A medida trará importantes ganhos, entre eles economia para o Estado, com a redução de 30% no gasto com pessoal; maior salário para os profissionais, com recebimento em dia; e prestação de um melhor serviço à população.

O plantão hoje pago pelas empresas é, em média, de R$ 107,00, algumas chegando a pagar menos de R$ 100. O plantão que será pago pelo Governo do Estado será de R$ 132,40.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui