Metalúrgicos não são obrigados a trabalhar no ‘feriado de carnaval’

Valdemir Santana condena o oportunismo de empresários que não querem pagar horas extras pelo trabalho no feriado - foto: divulgação/arquivo

Mesmo com o País não comemorando as Festas de Carnaval nos dias 16 e 17 de fevereiro e, de acordo com decreto governamental, ficar suspensas em todo o Amazonas, ainda assim, é uma festa com folga adquirida em Todo Brasil. Diante desse entendimento, os metalúrgicos do Polo Industrial de Manaus (PIM), não deverão ter jornada normal de trabalho nesses dois dias.

A observação é do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindimetal), Valdemir Santana, que assegura a folga das festas de carnaval como um direito da categoria e, se as empresas estiverem pensando em criar turnos de trabalho normais, na terça-feira e quarta-feira de cinzas, sem pagar como ‘extra’, estão erradas e serão denunciadas pelo Sindicato.

Valdemir informou que a direção do sindicato esteve reunida, na quarta-feira (10), com o governador do Estado, Wilson Lima, e com o presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco e, na conversa com o dirigente do Estado e das indústrias, ficou decidido que o Sindicato não fará nenhum acordo em relação a esses dois dias de folga.

Oportunismo

“Estamos muito preocupados com empresários oportunistas, que querem burlar os direitos dos trabalhadores. Se as empresas quiserem obrigar jornada de trabalho normal nos dias de Carnaval, os funcionários deverão avisar ao Sindicato”, orientou Valdemir Santana.

O dirigente informou, ainda, que havia a previsão de demissão de sete mil funcionários, mas depois da conversa com o governador Wilson Lima, ele garantiu que não vai permitir a perda de tantos empregos no Amazonas. “Isso não vai mais ocorrer. Os temporários também têm chance de contratação”, enfatizou ao aplaudir a decisão governamental.

Decreto 

O novo decreto de restrições das Festas de Carnaval, para o combate à pandemia do covid-19, estará em vigor a partir desse domingo (14), mas algumas atividades poderão ser retomadas nesta segunda feira (15), mas unicamente com o devido pagamento de horas extras. É o caso dos transportes de trabalhadores para o Polo Industrial de Manaus (PIM) e os próprios trabalhadores das indústrias.

Com base nisso, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (Sindmetal), Valdemir Santana, faz um alerta aos trabalhadores. “Quem for trabalhar com rota lotada ou perceber que a empresa não está cumprindo as normas de segurança sanitária e o pagamento de hora extras, pode fazer a denúncia ao Sindicato”, ressaltou.

Evitando contágio

Os transportes começam a funcionar, normalmente, a partir desta segunda-feira (15), nos horários já pré-determinados pelas rotas e nos horários em que sempre trabalharam. Mas é bom observar, que os ônibus deverão fazer as linhas com a capacidade reduzida, cobrando o uso obrigatório da máscara e também com as janelas abertas. As medidas são válidas para evitar o contágio pelo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui