Millenium Bioenergia confirma R$ 4,4 bi em investimentos no Amazonas

As usinas do AM serão construídas em Manaus, Rio Preto da Eva e Itacoatiara/Foto: Divulgação

O Amazonas terá três usinas de produção de etanol que irão compor, junto com a usina de Bonfim, em Roraima, a maior cadeia produtiva de biocombustíveis da região norte. O investimento é de pelo menos R$ 4,4 bilhões e geração de 36 mil empregos só no Amazonas.

A informação é do diretor comercial da multinacional Millenium Bioenergia, Acácio Rozendo, dada neste sábado (8) durante o lançamento da pedra fundamental que marcou o início das obras da usina de Bonfim (RR), município que fica a 550 KM do Porto de Georgetown, na Guiana Inglesa, ponto estratégico por facilitar a rota comercial pelo Atlântico.

Segundo Rozendo, a construção das usinas do Amazonas devem iniciar nos próximos meses, e dependem agora apenas de um projeto de terraplanagem que está em fase de conclusão. A previsão é que as usinas comecem a operar no final de 2021. Elas serão construídas em Rio Preto da Eva, Itacoatiara e Manaus e serão abastecidas por produtores locais.

Para o economista e presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto, a produção de etanol com os incentivos da Zona Franca de Manaus farão que o biocombustível produzido na região norte tenham valor mais atrativo para o mercado consumidor.

Em discurso durante a solenidade, o parlamentar agradeceu a equipe da Millenium Bioenergia pelos investimentos no Amazonas e parabenizou o Governo Federal pela política econômica que tem adotado e que tem proporcionado o crescimento da economia do país.  “Estamos aqui em Bonfim, para dar uma força para o Governo Federal, e apoiar essa grande empresa, que em conjunto com o Governo do Amazonas e Roraima gerarão milhares de empregos para o nosso povo e nossa Amazônia”, afirmou.

As usinas do AM serão construídas em Manaus, Rio Preto da Eva e Itacoatiara/Foto: Divulgação

A solenidade também teve a participação do  superintendente da Suframa, coronel Alfredo Menezes, Ceo da Millenium BioEnergia Eduardo Lima, presidente da Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico e Social (Aades), Bráulio Lima, representando o Governo do Amazonas, prefeito de Bonfim, Joner Chagas, o Governador de Roraima, Antônio Denarium, dentre outras autoridades.

Bonfim

A multinacional vai investir mais de R$ 1 bilhão na construção do complexo industrial de Bonfim. Nessa primeira fase da construção, serão investidos R$ 600 milhões e oferecidas 1.500 vagas de emprego. A mão de obra será absorvida do mercado local, por meio de empresas que serão contratadas para o serviço. A obra terá um total de 270.000m².

Amazonas

As três usinas do Amazonas terão capacidade de produção semelhante à de Bonfim, cerca de 600 mil litros de etanol por dia.

Cinco produtos a base de milho serão produzidos na fábrica, são eles: etanol, o farelo de milho DDGS [Dried Distillers Grains With Solubles], gás dióxido de carbono (CO2) alimentício engarrafado, bio-óleo comestível e o excedente empregado na geração de energia.

A Millenium Bioenergia também vai se instalar em outros estados da região Norte, acompanhado os benefícios da Suframa.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui