MP-AM monta força-tarefa para investigar atentado a Promotor de Justiça

PG Fábio Monteiro está em Porto Velho/Foto: Arquivo

Considerando o fato ocorrido no inicio da tarde de hoje(15), quando o Promotor de Justiça Paulo Stélio foi vítima de um atentado, à bala, no momento em que chegava a sua residência, no Condomínio Itaporanga, na Ponta Negra, sendo atingido por um dos três disparos contra ele, o Ministério Público do Estado do Amazonas(MPE-AM), acaba de divulgar uma Nota OFicial, a qual divulgamos na íntegra:
NOTA OFICIAL DO MP-Am:

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) vem a público se pronunciar a respeito do atentado a tiros a que foi vítima o Promotor de Justiça Paulo Stélio, no início da tarde de hoje, por volta de 13h30, quando ele chegava na casa dele, no Condomínio Itaporanga 2, bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. Três tiros de pistola calibre 380 foram disparados contra o Promotor, que, atualmente, é titular da 63ª Promotoria de Justiça de Urbanismo. Um dos tiros atingiu Paulo Stélio na região da clavícula esquerda.

O Promotor de Justiça passa bem, está consciente e está sendo submetido a exames em uma unidade hospitalar da cidade, para onde foi levado após o atentado e onde está sendo protegido por escolta policial, que também foi estendida à família dele.

A polícia já investiga o caso desde o momento do atentado. Os tiros contra o Promotor de Justiça foram disparados por dois homens ainda não identificados, que utilizavam uma motocicleta também de modelo e placas, ainda, não identificadas. O Ministério Público montou uma força tarefa formada por cinco Promotores de Justiça para acompanhar as investigações. O Procurador-Geral de Justiça, em exercício, Pedro Bezerra disse que a instituição está “atenta e empenhada para encontrar os autores deste ato covarde”. “Não adianta atingir um ou outro membro do Ministério Público, pois toda a instituição se mobilizará para acompanhar as investigações! Não vamos sossegar um só instante. Não haverá trégua!”, declarou Pedro Bezerra.

O Subprocurador de Justiça para Assuntos Administrativos, Jefferson Neves de Carvalho disse que o MP-AM prestará total assistência ao Promotor Paulo Stélio e que o fato representa um atentado à instituição. Ele destacou que o Paulo Stélio estava em pleno exercício de sua função. “É importante destacar que não foi um assalto, um crime comum, banal”, disse Jefferson Carvalho.

O Procurador-Geral de Justiça, Carlos Fábio Braga Monteiro, está em Porto velho (RO), onde foi participar da posse do novo Procurador-Geral de Justiça do Estado vizinho. Ele disse que o Ministério Público se sente cada vez mais determinado, toda vez que for alvo de ataques, principalmente desta natureza, de um crime contra a vida. “É importante que se diga que o Ministério Público não se curvará. Se fosse para ter medo de combater o crime nós não seríamos Promotores de Justiça!”, destacou Fábio Monteiro”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui