Mulheres, Comida e Deus – por Maria Ritah

Maria Ritah é ultramaratonista e cronista - Foto: Divulgação

A comida é uma questão espiritual!

Tudo começa pela comida.

Por muitos anos eu vivia brigando com a balança.

Corria atrás de pílulas mágicas, como não as encontrei, resolvi por a mão na massa.

Passei a correr longa distância para manter o peso, mas eu sabotava meus treinos comendo de tudo e muito porque, afinal de contas, corria maratona.

O ciclo da compensação minou meu corpo. Passei a ficar inchada e quanto mais eu corria, mais me machucava.

Essa aqui é apenas uma parte da minha história da minha relação com a comida.

Comer compulsivamente sempre é uma tentativa de evitar a falta de amor pelo conforto de saber o que fazer no processo de resistir a esse vazio e ao ato de nos afastar de nossos sentimentos na tentativa de perder sempre peso.

Perder peso é o que menos importa quando se trata da relação com a comida. Isso porque quando focamos apenas nos números da balança, ignoramos o que realmente poderia nos transformar.

Quando damos boas vindas ao que mais queremos evitar, evocamos Deus em nós. A mudanca real acontece. Se permita.

Partipe do workshop PENSEMAGROMANAUS Mulheres/Homens Comida e Deus.

Informações: 92 99102957 ou 98451-8284

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui