Não é certeza, mas caminhoneiros fazem nova ameaça de greve, na segunda feira (02)

Foto: Reprodução

Não se sabe se dessa vez a coisa vai, mas o movimento dos caminhoneiros fez uma nova ameaça de greve contra o governo Bolsonaro. Na pauta de reivindicações estariam: redução no preço dos combustíveis, implantação efetiva do piso mínimo, liberação de pedágio para veículos sem carga e uma infinidade de outras coisas.

Essa não é a primeira vez que a categoria ameaça parar durante o atual governo. Na última vez, em fevereiro, a paralisação não ocorreu, já que grande parte dos trabalhadores do ramo é assumidamente bolsonarista e desde 2018 abraçou a pauta do então candidato. Para muitos deles, toda e qualquer iniciativa nesse sentido seria “protesto político”, com o intuito de atingir o presidente.

Ainda assim, líderes da categoria afirmam que a perspectiva agora é de uma maior adesão. Pelo menos é o que indicam grupos de WhatsApp, principal ferramenta para mobilizar caminhoneiros no país, uma vez que estes trabalhadores são organizados em dezenas de grupos autônomos espalhados por todos os estados, sem uma representação centralizada, o que dificulta ações em uníssono e com grande nível de adesão.

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui