Nhamundá e Tabatinga seguem com gastos milionários na educação

Foto: Reprodução

Mesmo sem aulas há, aproximadamente, cinco meses, Nhamundá e Tabatinga querem gastar R$ 2,4 milhões para compras de materiais e merendas escolares. As aulas presenciais estão suspensas nos municípios por conta da pandemia do coronavírus.

Em Nhamundá, o processo licitatório para a aquisição de material escolar tem o valor de R$ 798 mil. A empresa que vai fornecer os produtos será a B Feijó Gonçalves.

Já em Tabatinga, a compra de merenda escolar vai tirar dos cofres da cidade R$ 1,6 milhão. O montante será dividido entre cinco empresas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui