Novo protocolo para pacientes com AVC é implementado em manaus

Hospital Santa Júlia implementa novo protocolo para pacientes com AVC - Foto: Divulgação

O Hospital Santa Júlia está trazendo para Manaus um protocolo inédito de atendimento a pacientes acometidos de Acidente Vascular Cerebral (AVC), que é o “Protocolo de Stroke” ou “Protocolo de AVC”. Trata-se de uma série de procedimentos sistematizados, com triagem direcionada desde a entrada na emergência do hospital, passando por atendimento especializado de neurologia e neurocirurgia, podendo ser submetido a procedimento de neurointervenção e internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O procedimento aumenta significativamente a chance de recuperação do paciente e minimiza a possibilidade de sequelas.

O processo começará a ser colocado em prática no dia 12 de dezembro, junto com a inauguração da nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, que passa a oferecer 30 leitos, sendo 5 exclusivos para pacientes de AVC. Para a implementação do protocolo em Manaus, o Santa Júlia convidou o médico neurorradiologista Pedro Magalhães, uma das principais autoridades nacionais sobre o tema. Ele fará um treinamento de uma equipe inteiramente multiprofissional e passado para uma equipe que vai desde o porteiro do hospital, passando pelo o médico neurocirurgião até os fonoaudiólogos e fisioterapeutas que farão o acompanhamento do paciente.

Hospital Santa Júlia implementa novo protocolo para pacientes com AVC – Foto: Divulgação

“Além dos leitos para pacientes de cuidados gerais e dos com problemas coronarianos, serão acrescentados mais cinco leitos específicos para pacientes com problemas neurológicos agudos e que precisam passar por esse tipo de protocolo. Cada leito da UTI é uma unidade separada, com equipamentos, equipe médica e atendimento diferenciado”, explicou o médico cardiologista intensivista e coordenador da UTI, Gilberto Gama.

“Dados mostram que menos de 1% dos pacientes de AVC têm atendimento adequado para esse tipo problema. Com a implantação desse protocolo, pretendemos diminuir os índices de mortalidade e melhorar a qualidade de vida desses pacientes”, afirmou a neurologista clínica do Hospital Santa Júlia, Drielle Sales.

A cada cinco minutos, um brasileiro sofre com Acidente Vascular Cerebral (AVC), o que ocasiona aproximadamente 100 mil mortes por ano no País, segundo dados do Ministério da Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui