O Assobio que conquistou Nova York – por Dudu Monteiro de Paula

Seu Álvaro na Maratona de Nova York próximo a linha de chegada no Central Park - Foto: Reprodução

Álvaro Honório de Lima, quase setenta anos, vencedor das Corridas de: São Silvestre (SP), Corrida dos Reis (BSB) e recordista Sul Americano dos dez mil metros em pista de atletismo.

Curiosamente: corria assobiando. Em uma entrevista ao programa Globo Esporte, falou que tinha o sonho de correr a Maratona de Nova York (NY). Sem que ele soubesse, fui em busca de apoio!

A primeira barreira, quase que intransponível: o representante da prova no Brasil, só o inscreveria se a compra do pacote fosse na agencia dele. O valor: 5 vezes mais caro, que sair direto de Manaus.

Seu Álvaro – Foto: Reprodução

O Doutor Roberto Gesta de Melo, amazonense e maior autoridade esportiva do país, entrou em contato com a direção da Maratona e conseguiu, não somente a inscrição, como também, hospedagem e traslado para Seu Álvaro.

Meu irmão Edgar, conseguiu com o Programa COMPANHEIRO DAS AMERICAS, a passagem aérea, hospedagem e alimentação, no trajeto até Nova York via Nashville, no Tennessee. Ao chegar em Nashville, como parte do programa, Seu Álvaro correu com atletas da idade dele. Correu tão rápido, que ficou esperando o segundo colocado, por mais de quinze minutos.

Os americanos não acreditaram na performance do “caboquinho” que corria assobiando. Solicitaram que ficássemos mais dois dias na cidade, para uma corrida ao público de todas as idades. Chamaram a imprensa para acompanhar o fenômeno amazônico, de mais de sessenta anos. No sábado, cercado de repórteres e curiosos, Seu Álvaro liderou a prova de ponta a ponta.

Assobiando como sempre, em uma corrida de 5 km, chegou entre os 5 primeiros de todas as faixas etárias e antes de partirmos para NY, ganhou muitos prêmios.

No Sheraton Hotel em Manhattan (NY), o telefone toca! Ligação para Seu Álvaro.

Ao atender, falou com o mais famoso desportista do mundo: Edson Arantes do Nascimento, o PELÉ! Que o convidou para um jantar!

Como Pelé, estava a caminho do aeroporto em viagem à Europa, parabenizou Seu Álvaro e disse que uma limusine iria apanhá-lo às 20 h, para jantar com o Representante dele: Carlos Alberto Torres, o “Capita” (Seleção de 70) e o Professor Júlio Mazzei. Eu de “papagaio de pirata” estive presente (Muito obrigado Seu Álvaro!).

Dia da Maratona: manhã cedinho; zero grau; frio e ventos fortes; ponte do Rio Hudson em Long Island; 38 mil pessoas na largada; um tiro de canhão. Largaram!

Os últimos, levam muitos minutos para cruzar a linha de largada. Seu Álvaro com a intervenção do Gesta, largou no grupo de Elite, com quatro mil Atletas!

Nosso “caboquinho” chegou entre os mil primeiros Atletas e em Terceiro lugar na idade correspondente.

Até hoje, tenho em meus arquivos, o Exemplar Especial do New York Times, com os nomes dos participantes. O nome do Seu Álvaro, marcado em destaque com tinta azul: AMAZONAS – BRASIL.

Seu Álvaro, um dos melhores Atletas que conheci e que deixou uma imensa saudade!
Após a aventura americana, ficamos amigos inseparáveis. Amizade sólida e respeitosa.

Não compreendo até hoje, porque, quando na hora da partida para sua “Maratona na Eternidade”, os familiares não me avisaram!

Seu Álvaro: para mim, nunca partiu. Seu nome está gravado em meu coração com letras garrafais!

Por hoje é só! Semana que vem tem mais! Fuuuiiiiii!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui