O Ipê foi retirado da lista de madeiras protegidas no Brasil

Foto: Reprodução

O governo Jair Bolsonaro retirou o Ipê de uma lista internacional de proteção de espécies ameaçadas. Trata-se de uma das madeiras mais cobiçadas no mercado internacional – estava numa lista de espécies ameaçadas da convenção sobre o comércio internacional de espécies da fauna e da flora selvagem.

Em agosto do ano passado, o governo brasileiro anunciou a pretensão de acabar com restrições para a exportação de madeira.

De acordo com o professor Edson Vidal, da Universidade de São Paulo (USP), a espécie é uma das preferidas da exploração ilegal atualmente.

“O Ipê é considerado hoje um novo mogno, é uma espécie das mais valiosas que a gente tem hoje na Floresta Amazônica. Então, principalmente devido a isso que ele está sendo exaustivamente explorado. É a abertura de um caminho para isso, não tenho nenhuma dúvida, para o desmatamento”, avalia Edson Vidal, professor da ESALQ/USP.

O Ministério do Meio Ambiente, comandado por Ricardo Salles, disse que não houve consulta ao setor produtivo nacional e por consequência foram pedidos mais estudos sobre a exploração do Ipê, que atualmente estão sendo avaliados pelo Instituto de Pesquisas Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. Não existe prazo para a conclusão.

Brasil247