Passageiros são presos em aeroporto tentando sair de Manaus com drogas para SP e CE

Foto: Reprodução

As Equipes de Controle de Bagagem e Seleção de Risco da Alfândega do Aeroporto de Manaus, em conjunto com as Equipes K9 da Receita Federal em Manaus realizaram operações nos Terminais de Carga e Passageiros, durante os dias 16 a 19 de julho, que resultaram na apreensão de 36 quilos de Skunk.

No período de 9 a 16 de julho o Serviço de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Alfândega do Porto de Manaus (SEREP) realizou diversas operações de combate ao contrabando e descaminho em empresas áreas de transporte de cargas, que resultaram na apreensão produtos avaliados em R$ 170 mil.

Apreensões da Alfândega do Aeroporto de Manaus

Após realizar procedimentos de controle aduaneiro não invasivo a fiscalização da Receita Federal no Terminal de Passageiros do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, entre os dias 18 e 19/07, identificou bagagens saindo de Manaus para Fortaleza/CE e Guarulhos/SP com suspeitas de presença de drogas. Por conta dos indícios a Equipe K9 da Receita Federal em Manaus foi acionada e com a atuação do agente canino Odin se confirmou a suspeita da fiscalização.

Os passageiros responsáveis pelas bagagens suspeitas foram retirados dos voos, pois já estavam embarcados, para acompanharem os procedimentos de abertura das malas. Com o procedimento de verificação física das bagagens se constatou a presença das drogas, 23,7 kg em uma mala e 10,7 kg em outra. Em ambos os casos a Polícia Federal deu voz de prisão aos passageiros e apreendeu as drogas para análises e procedimentos administrativos e legais cabíveis.

No Terminal de Carga a fiscalização (Equipe de Seleção de Risco e Equipe de Vigilância) com a atuação da Equipe K9 da Receita Federal em Manaus identificou cargas de pessoas físicas com suspeitas de conterem drogas. Com a atuação do agente canino Deco foi possível encontrar 1,6 kg de Skunk em cargas destinadas para Cuiabá/MT. As drogas encontradas estavam escondidas em um aspirador de pó.

Apreensões da Alfândega do Porto de Manaus

Nas transportadoras Aéreas de Carga o SEREP apreendeu cargas contendo camisas, máscaras, escovas de dentes eletrônicas, relógios bluetooth, rádios mp3, cabos usb, carregadores, entre outros acessórios para celulares, sem documentos que comprovassem a importação regular e com suspeitas de serem produtos contrafeitos. As mercadorias apreendidas eram de origem chinesa.

O SEREP comunica que as mercadorias, provenientes de outros países, estão retidas e caso os responsáveis pelas mesmas apresentem documentação que ateste a legalidade da importação serão liberadas. Não ocorrendo a apresentação de nenhuma documentação as mercadorias serão submetidas à pena de perdimento.

A atuação da Receita Federal contra ilícitos

A Aduana brasileira informa que as ações de fiscalização e controle aduaneiro que são realizadas tem por objetivo evitar a circulação, no território nacional, de produtos potencialmente nocivos à saúde e ao meio ambiente, e inibe a prática de crimes que geram desemprego, sonegação de impostos e concorrência desleal à indústria e ao comércio local.

A Receita Federal também alerta que muitos casos de contrabando e descaminho, considerados pela população como crimes “menores”, estão ligados ao crime organizado que atua nas fronteiras brasileiras. Essas organizações criminosas, que promovem tráfico internacional de drogas, armas e munições, utilizam-se do mercado ilegal de produtos como forma de financiamento para suas ações. É importante que a população se conscientize de que o que pode parecer uma “pequena transgressão” traz grandes prejuízos ao país, contribuindo inclusive para a deterioração da segurança pública.

A Receita Federal do Brasil permanece, mesmo durante a pandemia de Covid-19, realizando normalmente suas ações de combate ao contrabando e descaminho na cidade de Manaus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui