PCC se vinga, “toca o terror”, mata e fere criança em Manacapuru

Feridos chegando ao hospital, em Manacapuru.

Uma verdadeira guerra entre duas facções criminosas se iniciou nas últimas horas em Manacapuru, na Região Metropolitana de Manaus, após o assassinato de traficante.

Na noite desta quarta-feira (12) uma pessoa morreu e pelos menos outras três saíram feridas durante tiroteio entre traficantes da Família do Norte (FDN) e do PCC, isso logo após o enterro do traficante Diego Maradona Bandeira, 27, o “Diego Olhão”.

Feridos chegando ao hospital, em Manacapuru.
Feridos chegando ao hospital, em Manacapuru.

No confronto desta quarta-feira à noite foi morto a tiros Anderson Marina Pedrosa Feitosa, 27 anos.
No tiroteio até uma criança foi atingida a tiros: Jenifer Cristina Santos Bandeira, de apenas 2 anos, que estava dentro de um veículo, levou tiro e nesse momento passa por cirurgia no hospital de Manacapuru.

Também foram feridos no tiroteio Fabrício Bandeira, 23 anos, e Marco Antônio da Silva Ataíde, 24 anos, ambos internados em estado grave.

A violência ocorreram e o medo tomam conta nesse momento de Manacapuru.
A violência ocorreram e o medo tomam conta nesse momento de Manacapuru.

O tiroteio entre traficantes da FDN e do PCC ocorreu por volta das 17h30 de hoje, na Rua Parintins, no bairro São José, quando as pessoas saíram do cemitério onde tinha acabado de ocorrer o enterro do traficante “Diego Olhão”.

“Diego” foi executado a tiros na noite anterior dentro do seu carro no bairro da Liberdade. Logo após sua morte, seus comparsas do PCC gravaram áudios e divulgaram no whatsapp, onde diziam que iriam vingar a morte do comparsa, matando um a um os integrantes da FDN, a quem responsabilizam pela execução de “Olhão”.

Foi uma ameaça anunciada que a Polícia não acreditou e a tragédia, o sangue, a violência ocorreram e o medo tomam conta nesse momento de Manacapuru.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui