PDT de Hissa Abrahão resolve votar contra a reforma da Previdência

A Direção Nacional do PDT resolveu dizer não à proposta do presidente Bolsonaro para a previdência - foto: 247

Convenção nacional do PDT, ocorrida nesta segunda-feira (18), em Brasília, decidiu que todos os parlamentares da sigla no Congresso devem votar contra a proposta de reforma da Previdência, informou a Folha de S. Paulo.

Guto, Carlos Lupi, Carlos e Vital Melo na delegação do Amazonas, no encontro – foto: divulgação

O Amazonas foi representado por ex-parlamentares, assessores, filiados e simpatizantes, entre eles, Hissa Abrahão, Guto Rodrigues, Vital Melo, que apoiaram integralmente o voto contra a reforma que só vem para massacrar aposentados e pensionistas, em todo o Brasil.

A decisão é ruim para o governo do presidente Jair Bolsonaro, que esperava conseguir apoio de alguns deputados da sigla. Apesar de ser da oposição, o PDT, que possui 28 deputados e quatro senadores, defendeu a necessidade de uma reforma da Previdência durante a campanha eleitoral.

A Direção Nacional do PDT resolveu dizer não à proposta do presidente Bolsonaro para a previdência – foto: 247

Ciro Gomes, que encabeçou a chapa do partido na disputa presidencial, mais uma vez não compareceu ao encontro de tamanha envergadura para o partido, apenas enviou vídeo aos correligionários.

Ciro havia proposto, durante as eleições, mudanças nas regras para aposentadorias e pensões como forma de ajustar as contas públicas, e se disse “a favor da troca de regime previdenciário, criando um sistema de capitalização, no qual cada trabalhador faz a própria poupança para bancar a aposentadoria”, diz a Folha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui