PL dará novos caminhos para minimizar o câncer do colo uterino, diz deputada

Deputada Conceição Sampaio(PP)/Foto: Divulgação

Deputada Conceição Sampaio(PP)/Foto: Divulgação
Deputada Conceição Sampaio(PP)/Foto: Divulgação

Diante da demanda crescente de mulheres que estão morrendo com câncer de colo uterino no Amazonas, campeão no ranking, a deputada Conceição Sampaio (PP) defendeu investimentos mais intensos para ter uma percepção do que possa estar acontecendo e buscar novos caminhos, ressaltando, na manhã de hoje, terça-feira (12), que está preparando um projeto de Lei que será enviado ao governo, visando tirar o Estado dessa condição.

Conceição avalia que um dos grandes problemas detectados, inclusive, comprovados por especialistas por ela consultados, diz respeito aos exames preventivos feitos nas mulheres em Manaus e principalmente no interior. Ela explicou que as lâminas do preventivo quando vêm do interior para Manaus, onde é feita a leitura, chegam com fungos e ressecadas.

“Daí o fato das mulheres estarem fazendo preventivos a cada seis meses e de repente muitas são surpreendidas com um câncer no colo de útero”, mencionou a deputada, lembrando que tal prática não era para estar acontecendo se essas mulheres estão fazendo o exame periodicamente.

A indicação que a parlamentar fará ao Governo do Amazonas é para utilizar um novo método de exame preventivo, por meio da citologia em meio líquido automatizada, através de equipamento sofisticado que permite a padronização das amostras com a distribuição homogênea das células em uma área circular da lâmina de vidro. “A leitura desses exames, além da qualidade, dará maior segurança às mulheres”, disse.

Congresso

Conceição participou recentemente de um Congresso no Estado, promovido pela doutora Ilka do Espírito Santo, sobre ginecologia e obstetrícia, tendo observado uma grande demanda de profissionais interessados em buscar respostas para ajudar a melhorar a qualidade de vida das mulheres. “Se trata de um trabalho extremamente importante o que é realizado pelas ginecologistas Ilka do Espírito Santo e Mônica Bandeira de Melo”, disse.

A parlamentar destacou a iniciativa do Governo do Amazonas por estar oferecendo vacina contra o HPV às meninas de 11 a 13 anos. “Um passo importante para salvar uma nova geração de mulheres que certamente no futuro estarão livres do câncer de colo de útero”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui