Polo de Componentes eletrônicos de MG pode desembarcar em Manaus


Roberto de Souza Pinto
Roberto de Souza Pinto

Após um trimestre de retração e com demissões e férias coletivas, o Polo Industrial de Manaus (PIM) pode receber 150 fábricas, que produzem componentes eletrônicos no Centro Oeste do Brasil.

O presidente do Sindicato Eletro Eletrônico de Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, Roberto de Souza Pinto, está em Manaus para estudar o sistema tributário do Estado para trazer o polo de componentes eletrônicos para a Zona Franca de Manaus (ZFM), já no segundo semestre de 2015.

Com a grave crise financeira pela qual passa o país, o PIM tem perdido inúmeros postos de trabalho, com empresas do porte da Samsung e Moto Honda dando férias coletivas para mais de dez mil empregados, como alternativa de driblar a crise.

 

No polo de Santa Rita do Sapucaí em MG, existem 150 empresas que fornecem componentes eletrônicos para o Brasil, inclusive, para o Polo Industrial de Manaus (PIM), porém o prazo para os incentivos estão acabando e o governo não sinaliza com a renovação e eles estão perdendo a competitividade.

 

A visita dele é para verificar o sistema tributário da Zona Franca de Manaus e a possibilidade de migrar empresas para o Polo eletroeletrônico dessa região. Nesse momento de desemprego, é uma grande oportunidade de o Governo do Estado apresentar uma boa proposta de incentivos fiscais para trazer essas empresas e gerar mais empregos no Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui