Presidente da ALEG Maurão cobra fim da isenção fiscal ao JBS Friboi


maurao-2

O presidente da Assembleia Legislativa, Maurão de Carvalho (PP), usou a tribuna na sessão desta quarta-feira (25) para cobrar o fim do monopólio os privilégios fiscais que o grupo frigorífico JBS usufrui em Rondônia, gerando prejuízos de R$ 100 milhões por ano aos cofres do Estado.
Ele ainda acusou o grupo, com base em informações que alega possuir, de sonegar impostos e de não pagar a taxa de abate ao Fundo Estadual de Sanidade Animal (FESA).
O discurso foi feito um dia após receber de dirigentes do Sindicato dos Servidores da Agência Idaron (Sindsid), uma série de denúncias.
“O Governo não pode abrir mão de receita, ainda mais para um grupo tão poderoso, que monopoliza o comércio da carne e impõe preços que geram prejuízos aos produtores”, denunciou.
Segundo Maurão, é preciso rever a lei em vigor, que assegura benefícios tributários. “Na próxima semana vou apresentar projeto aqui nesta Casa, para que essa lei seja revogada. Não podemos aceitar que quem ganha muito seja beneficiado com isenção, quando os pequenos, na maioria das vezes, não têm nenhum benefício”, destacou.
O parlamentar disse, ainda, que deve ser apurada a denúncia de que o grupo Friboi tem adquirido unidades frigoríficas apenas para evitar a concorrência. “Adquire o frigorífico e deixa fechado, somente para impedir a livre concorrência e poder praticar os preços que quiser”, citou.

 

Fonte: RONDONIAGORA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui