Raphael Souza cumpre pena fora do presídio com tornozeleira eletrônica

Presidiário Raphael Souza/Foto: PC-Am

Presidiário Raphael Souza/Foto: PC-Am
Presidiário Raphael Souza/Foto: PC-Am

Preso há mais de cinco anos, acusado de vários crimes, o presidiário e filho do ex-deputado Wallace Souza, Raphael Souza, de 32, vai deixar o presídio e cumprir prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica.
Raphael é preso condenado pela morte de um traficante e, ainda, responde a vários processos por homicídios, formação de quadrilha, porte e uso de armas, dentre outros.

Hoje, segunda-feira (13), a assessoria do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), confirmou que o pedido para que Raphael passe a cumprir prisão domiciliar foi feito pela própria Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Após negar inicialmente o pedido, a assessoria da SEAP admitiu finalmente que o pedido realmente tinha sido feito pela Assistência Jurídica da SEAP. No documento enviado à Vara de Execuções Penais (VEP), a SEAP  argumenta que Raphael Souza teria trabalho externo comprovado e a medida seria importante para ressocialização do detento que é considerado preso exemplar.

Ainda no pedido, o advogado e assistente jurídico da Seap, Marcelo Gonzaga Carvalho, alega que Raphael  possui trabalho externo e cumpre sua pena de forma exemplar, respeitando as normas deste regime semiaberto, no entanto, em virtude da distância e a precariedade do transporte público na região, fato que dificulta em muito a locomoção do apenado, fica prejudicada a ressocialização.

A justificativa de que Raphael merece o benefício por ser “preso exemplar” é questionável porque o presidiário voltou a cumprir pena no regime fechado justamente por descumprir as normal do  sistema prisional, como  deixar o Comando do Policiamento Especializado (CPE) para ir às baladas e até mesmo viajar para o exterior e ir passar as férias no Caribe.

Raphael está  preso desde 2009 depois de ser condenado á justiça pelo envolvimento no assassinato do traficante “Caçula” no bairro São Jorge em  2007. Raphael, também, é acusado de outros crimes como homicídios, tráfico de drogas, formação de quadrilha, posse e porte ilegal de arma e munições.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui