Rodoviários dizem que ‘ônibus piratas’ do Castanho-Careiro são da empresa Aruanã

Givancir Oliveira com os motoristas do Castanho-Careiro - foto: Eudógio

Rodoviários afirmam que não existem ‘ônibus piratas operando no trajeto Castanho-Careiro/Manaus’ e, sim uma cooperativa de transportes de passageiros registrada no município.

A notícia publicada no portal Correio da Amazônia, dia (21/09), com o título, “Transporte ‘pirata’ desafia autoridades e avança em direção ao interior do Amazonas”, sugerida pelo Sindicato dos Transportes Especial (Sinespecial), foi contestada pelo presidente do Sindicato dos Rodoviários, Givancir Oliveira.

A TransCastanho não é pirata, anuncia o presidente dos rodoviários, Givancir Oliveira – foto: recorte/vídeo

De acordo com Givancir,’ os proprietários dos ônibus que operam na linha Castanho-Carreira/Manaus, procuraram os Rodoviários para dizer que trabalham em uma “cooperativa” – o nome da cooperativa não foi informado – e, que eles são os verdadeiros donos da linha, não a empresa de Transportes Aruanã.

A pirata seria a Aruanã, afirmar Givancir – foto: recorte/vídeo

Givancir afirma ainda, que os ônibus são bem conservados e que só está faltando apoio das autoridades para que eles possam se organizar e se legalizar para tomarem conta, em definitivo, da linha Castanho-Careiro/Manaus. O presidente dos rodoviários diz que eles são trabalhadores e não ‘clandestinos’, denominados como piratas dos transportes.

Região Metropolitana

Givancir diz que o presidente do Sindicato dos Transportes da Região Metropolitana de Manaus é ele, e ele sabe o que está acontecendo naquela região. “A empresa pirata, que está interferindo no trabalho dos proprietários de ônibus daquela região, é a Aruanã. Portanto, a pirata daquela região é a Aruanã Transportes, que está querendo se apropriar ilegalmente da linha”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui