Rosberg vence com dobradinha da Mercedes, Massa fica em sétimo lugar

Rosberg e Hamilton, a dobradinha da Mercedes/Foto: Getty Images

Rosberg e Hamilton, a dobradinha da Mercedes/Foto: Getty Images
Rosberg e Hamilton, a dobradinha da Mercedes/Foto: Getty Images

Grande Prêmio de Mônaco de hoje, domingo 925), terminou de forma histórica para os amantes de Fórmula 1. Conhecido por ser uma etapa monótona, a corrida teve disputa de posições até o final na briga pelo pódio – aí, melhor para a Mercedes, que confirmou mais uma dobradinha.

A vitória ficou com Nico Rosberg, pole position, que saiu do primeiro lugar e cruzou na frente pelo segundo ano consecutivo, assumindo a liderança do Mundial de Pilotos – 122 pontos, contra 118 do companheiro Lewis Hamilton. Logo atrás na prova, Hamilton segurou a pressão de Daniel Ricciardo e chegou em segundo, deixando o australiano da Red Bull em terceiro.

Porém, talvez o grande destaque da prova foi a nona colocação de Jules Bianchi, que somou os primeiros (dois) pontos da história da equipe Marussia. Desde que estreou na categoria como Virgin, em 2010, o time jamais havia terminado uma prova entre os dez primeiros. O francês cruzou a linha de chegada de Mônaco em oitavo, mas tomou uma punição e perdeu o posto para Romain Grosjean, da Lotus.

Felipe Massa, também, teve uma prova de destaque, adotando uma estratégia arrojada ao adiar ao máximo sua primeira troca de pneus. O brasileiro foi o sétimo, enquanto seu companheiro de Williams, o finlandês Valtteti Bottas, não completou.

Entre os demais destaques, Fernando Alonso (Ferrari) foi quarto, à frente de Nico Hulkenberg (Force India). Jenson Button foi sexto, com Kevin Magnussen em décimo. Sebastian Vettel abandonou.

A largada manteve Nico Rosberg e Lewis Hamilton na ponta, mas com Sebastian Vettel tomando o terceiro lugar do companheiro de Red Bull, Daniel Ricciardo. Kimi Raikkonen, que saiu em sexto, deixou para trás Fernando Alonso e o próprio Ricciardo, subindo para o quarto lugar com uma largada de destaque no Mônaco.

Mais atrás, o mexicano Sergio Perez acabou abandonando prematuramente – o mexicano da Force India largou em décimo, mas foi tocado por Jenson Button na Curva Loews, e acabou com o carro atravessado no traçado. Felipe Massa, que largara em 16º, aproveitava o início da prova e saltou de 16º para 13º em duas voltas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui