Se Nicolau ou Ferraz ganharem a Aleam corre o risco de ter Nejmi Aziz como deputada

Tanto faz Augusto Ferraz ou Ricardo Nicolau ganhar, a ex-detenta Nejmi Aziz assume uma cadeira na Aleam - foto: recorte/montagem

O candidato a prefeito de Manaus, Ricardo Nicolau (PSD) e o candidato a prefeito de Iranduba, Augusto Ferraz (DEM), se forem eleitos para os seus respectivos municípios, podem ‘guinchar’ a ex-detenta do Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), Nejmi Aziz (PSD) à condição de deputada estadual, já a partir de janeiro do próximo ano.

O CDPF está instalado no Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho – COMPAJ, o presídio localizado no quilômetro-8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista).

Risco

Nejmi é primeira suplente dos deputados estaduais, Nicolau e Ferraz, e o risco da mulher do senador Omar Aziz, Nejmi Aziz, assumir a cadeira na Assembléia Legislativa do Amazonas (Aleam) é grande, uma vez que Augusto Ferraz está bem avaliado no município de Iranduba, mesmo tendo aparecido na campanha, com mais visibilidade, somente após a morte do ex-prefeito Nonato Lopes, que faleceu vitimado pelo coronavírus em meio à campanha e ostentando grande aprovação.

Nejmi Aziz sendo conduzida pela Polícia Federal – foto: arquivo/reprodução

Quanto ao candidato Ricardo Nicolau, dificilmente ele chegará ao segundo turno. A pouco menos de 20 dias para o primeiro turno das eleições, ele se posicionou na quarta posição da corrida eleitoral, com minguados 6,7% de intenção de votos. O líder, Amazonino Mendes ostenta nada menos que 32%.

Maus Caminhos

Nejmi é acusada de enriquecimento ilícito, desviando dinheiro público da Saúde do Amazonas e pega na quinta fase da Operação Maus Caminhos da Polícia Federal, que investiga a prática de crimes de corrupção passiva, lavagem de capitais e existência de uma organização criminosa que desviou recursos milionários da Saúde do Amazonas.

Ex-primeira dama milionária

Nas Eleições 2018, Nejmi Aziz foi candidata ao cargo de Deputada Estadual no Amazonas pelo PSD. Ela obteve 19.959 votos totalizados (1,12% dos votos válidos) mas não foi eleita, ficando com a 1ª suplência.

Quando se candidatou, no entanto, a ex-primeira-dama declarou um patrimônio de R$ 30.329.324,86 (trinta milhões, trezentos e vinte e nove mil, trezentos e vinte e quatro reais e oitenta e seis centavos).

O patrimônio declarado por Nejmi Aziz superou à soma de todo o patrimônio dos seis candidatos ao governo do Estado, na época. A declaração consta no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Manchetes da época:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui