SINE-Am volta a emitir Carteira do Trabalho digitalizada no Posto Central

Sine/Am vota emitir CTPS digitalizada/Foto: Divulgação

Sine/Am vota emitir CTPS digitalizada/Foto: Divulgação
Sine/Am vota emitir CTPS digitalizada/Foto: Divulgação

Através do Sine-AM, a Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), voltou a processar o serviço de emissão de Carteira do Trabalho Digitalizada no Posto Central, na avenida Joaquim Nabuco, anunciando que, até o final do mês do mês de abril,  o processo de digitalização, esteja instalado em todos os Postos de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), onde estão localizados os Postos do Sine Amazonas.
Entre as vantagens ao cidadão, está a concentração das informações de diversos bancos de dados do governo federal, fato que reduzirá consideravelmente o numero de fraudes acerca dos benefícios pagos pela previdência.

Por meio da CTPS digitalizada, será possível realizar de forma online consultas com relação à vida profissional do trabalhador, como: saldo do fundo de garantia (FGTS), contagem do tempo de serviço, pagamento de abono salarial, além de que todo trabalhador terá seus dados profissionais registrados em um banco de dados do governo, onde estarão disponíveis informações de contratos de trabalho, que permitirá rapidez e eficiência no pagamento de benefícios previdenciários e trabalhistas.

Todo o processo é digitalizado desde a foto até a assinatura. Na carteira consta ainda o nº do CPF, o nº do Titulo de Eleitor e o nº do PIS. Para emissão da primeira ou segunda via da CTPS digitalizada, o interessado deve apresentar os seguintes documentos: CPF, Carteira de Identidade, Titulo de Eleitor, comprovante de residência e a CTPS antiga (em caso de segunda via). O novo documento fica pronto em 10 dias e deve ser retirado no mesmo posto de atendimento em que foi solicitado.

“O Governo do Estado está investindo para melhor atender o cidadão. Comodidade, agilidade e operacionalização são atributos na nova carteira, que ainda propõe eficiência no pagamento de muitos benefícios previdenciários e trabalhistas”, afirma o secretário da Setrab, Breno Ortiz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui