A Educação (Centro de Estudos Superiores de Tefé – UEA) Por: Raimunda Gil Schaeken

Professora Raimunda Gil Schaeken

Professora Raimunda Gil Schaeken
Professora Raimunda Gil Schaeken

O Centro de Estudos Superiores da Universidade do Estado do Amazonas, em Tefé-AM, funcionou provisoriamente no Centro Interescolar Madre Ofélia de Jesus.

De início, houve entendimento entre o Sr. Governador Amazonino Mendes e o Bispo Prelado de Tefé, Dom Sérgio Castriani, com a proposta de o governo assumir toda a reforma e restauração do prédio Seminário São José para que o CEST funcionasse definitivamente no referido prédio, que é um dos pontos turísticos da cidade. Mais tarde, o governo decidiu que se construísse um prédio próprio.

As atividades iniciaram no dia 1º de março de 2001 com 378 alunos aprovados no 1º vestibular, ministrando 5 cursos de Licenciatura Plena nos três turnos:

Matutino: Matemática, Letras, Química/Biologia/Física, Normal Superior e História.

Vespertino: Matemática, Letras, Biologia, Normal Superior, Geografia e Ciências Políticas.

Noturno: Letras, Química/Biologia/Física, Normal Superior, História e Geografia; 6 turmas de PROFORMAR, funcionando na Escola Estadual Frei André da Costa, por falta de espaço físico no prédio do CEST.
Os aprovados no Vestibular de 2003 ingressaram, no dia 18 de agosto de 2004, os calouros, em número de 250 acadêmicos. Portanto, o semestre letivo iniciou com 809 universitários.
O seu prédio próprio, situado na Estrada do Bexiga, s/nº, bairro de Jerusalém Foi inaugurado dia 17 de julho de 2004 e recebeu o nome de Edifício Professor Kleber Bastos.

O professor Kleber Filgueiras Bastos, natural do município de Jutaí (AM), ocupou vários cargos importantes na Universidade Federal do Amazonas. Mestre em Química Analítica, o professor Kleber assumiu, em 2001, o cargo de Coordenador dos cursos ministrados pela UEA em Tefé. O excelente trabalho realizado por ele no município deixou saudades e mereceu, por parte do Governo do Estado, a homenagem em forma de dar seu nome ao Centro de Estudos Superiores da Universidade do Estado do Amazonas, em Tefé.

A UEA homenageou professores do município, pessoas que se destacaram no trabalho da educação dando seus nomes às salas e laboratórios do prédio. São eles:
Ana Maria de Souza Lima; Assunta Maria Castro de Araújo; Carmélia Corrêa Frazão; Elizabeth Lima da Gama; Ir. Ophélia Nery Façanha; Luzivaldo Castro dos Santos; Mildes Azevedo Barros; Nazira Litaiff Moriz; Olinda Mansidão de Freitas; Padre Antônio Jansen; Protásio Lopes pessoa; Raimunda Gil Schaeken; Rossineide de Castro Queiroz e Virgilina Façanha Mendes.

Foi realizada grande festa de inauguração, com a presença do Governador Carlos Eduardo de Souza Braga, do Reitor da UEA Dr. Lourenço dos Santos Pereira Braga, demais autoridades que os acompanhavam, como também autoridades locais, professores, alunos e a comunidade tefeense.

A cerimônia de inauguração marcou com a bênção do prédio pelo Bispo Prelado de Tefé Dom Sérgio Castriani, que proferiu os ritos iniciais, passando depois para o Padre Antônio Jansen dar a bênção, pois este era o homenageado especial e representava naquele momento o trabalho pioneiro dos padres espiritanos, em Tefé.

O Governador, em seu discurso, falou da homenagem como forma de reconhecimento de um trabalho árduo, silencioso, anônimo e que deu alicerce para que hoje a Universidade pudesse se fazer presente. Eles iniciaram e hoje colhem o fruto de seus trabalhos. O Dr. Lourenço também se referiu aos homenageados, agradeceu o trabalho de outrora, fermento vivificador da história da nossa Educação, hoje a grande estrela UEA. Nesse dia, o Governador recebeu o título de Cidadão Tefeense, conferido pela Câmara de Vereadores.

A estrutura física do prédio está assim constituída: de 10 salas de aula equipadas com quadro digital, um terminal de computador para uso exclusivo do professor, Biometria, onde o aluno e professor registram a frequência e o professor registra suas aulas no Docente On-line. Possui um laboratório de Informática, de Química e de Biologia, sala dos professores, secretaria, diretoria, uma biblioteca informatizada, CPD, diretoria, cantina e banheiros feminino e masculino.

Gestão Acadêmica: Através do “aluno on-line”, o estudante universitário consulta suas notas, horário, aula do professor, histórico escolar, calendário escolar etc. O “aluno on-line” é um suporte que está à disposição do aluno para que ele mesmo tire suas dúvidas, sem precisar ir à secretaria para pedir essas informações. O “docente on-line” é um sistema que serve para o professor lançar a frequência e as notas dos alunos. Só o professor tem acesso a esse sistema. Na secretaria tem o sistema Lyceum que é onde estão todos os dados pessoais e acadêmicos dos alunos. Nesse sistema, só a secretaria, diretoria e coordenadoria têm acesso.

Os projetos de grande estrutura de caráter, extensão universitária são: PROFORMAR, REESCREVENDO O FUTURO (alfabetização de jovens e adultos), APROVAR (Pré-Vestibular) livre à comunidade e os cursos de Licenciatura Plena em Química, Matemática, Letras, Normal Superior, Geografia e Biologia, com 50 vagas por curso, perfazendo um total de 300 vagas.

A  primeira diretora foi a professora Assunta Maria Castro de Araújo.

RAIMUNDA GIL SCHAEKEN (Tefeense, professora aposentada, católica praticante, membro efetivo da Associação dos Escritores do Amazonas – ASSEAM e da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas – ALCEAR.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui