Tefé, minha saudade: Jubileu de Ouro da Rádio Educação Rural

Professora Raimunda Gil

professora Raimunda Gil

É com os sentimentos de muita alegria e gratidão que me associo a todos os tefeenses, nessa ocasião ímpar do “Jubileu de Ouro” da Rádio Educação Rural de Tefé, um sonho que se tornou realidade por Dom Joaquim de Lange, no dia 15 de dezembro de 1963.

Sua obra foi de visão total do homem, e não apenas da parte espiritual. Salvar, mas salvar o homem na sua plenitude de ser humano. Por isso, um ano mais tarde da instalação da Rádio, foi fundado o Movimento de Educação de Base (MEB), cuja atividade de destaque era a de ministrar aulas radiofônicas para o interior, em parceria com a emissora de rádio. Nas escolas, as transmissões eram captadas por aparelhos cativos disponibilizados pelo MEB.

A programação radiofônica de aulas completava-se com orientações para catequistas, presidentes e diretorias de clubes comunitários, clubes de mães, cooperativas, sindicatos, notícias da Igreja, mensagem para o interior, noticiário completo do dia e todo tipo de informação que levasse a educar, informar e divertir, fazendo o homem refletir demoradamente sobre seus valores de pessoa e procurar quebrar as estruturas que o dominavam. Eis a grande obra do Bispo Dom Joaquim de Lange!

O objetivo sempre foi o de promover o homem do interior em todos os aspectos; pela educação, através da alfabetização dos adultos, dos jovens, com as aulas, que chegavam às comunidades pelo rádio; através da formação dos comunitários, realizando cursos de acordo com as necessidades e realidades do homem do interior. A Rádio, sem sombra de dúvidas, foi o elo de comunicação entre a cidade e o interior.

Recordamos, com saudades, das ricas programações de avisos, melodias aos aniversariantes e aos apaixonados, noticiário completo do dia e todo tipo de informação, seguindo sempre o seu lema de “Educar, informar e divertir”. Certamente, todos esses conhecimentos enriqueceram-nos como pessoas, contribuindo, sobretudo, no fortalecimento do amor ao próximo e à terra em que nascemos.

Com gratidão a Deus, lembramos também de todos aqueles que dedicaram parte de suas vidas à nossa Rádio Educação Rural de Tefé. Apenas para ilustrar, citamos o idealizador e fundador Dom Joaquim de Lange, padre Guilherme Barten, padre Egberto van Lier, padre João Derickx, padre Paulo Verweijen (direção), Maria da Luz de Seita e Sá e José
Guinemer Fort de Souza (secretaria), Hamilton de Oliveira Santos (locutor), Napoleão Sanclair Lopes (controlista de transmissores), Alberto Aguiar Queiroz (técnico de rádio/montagem de aparelho no interior), entre outros.

Hoje a sua programação é balanceada entre jornalismo, musicais, esporte e evangelização, com função eminentemente social e religiosa, atendendo às demandas da Igreja na região, sejam elas a propagação da fé católica ou a difusão de ideias referentes a movimentos de base nas comunidades esquecidas pelas autoridades governamentais (municipal, estadual e federal) e desprovidas de quaisquer regalias.

A Rádio, por sua vez, continua emocionando a todos com sua programação diversificada e voltada, principalmente, ao homem do interior.

Atualmente, a Rádio Educação Rural de Tefé é dirigida pelo senhor Thomas Schwamborn, que vem modernizando a emissora, com muito esforço, competência e responsabilidade.

Como parte das festividades, será lançado o livro: Rádio Educação Rural de Tefé- Evangelizando e Comunicando, de autoria do Sr. Thomas Schwamborn.

Orgulhamo-nos da obra e sentimo-nos agraciados por Deus pelos benefícios proporcionados pela Rádio Educação Rural de Tefé, ao longo desses seus 50 anos de atividade.

Parabéns, Congregação do Espírito Santo!
Parabéns, povo de Tefé!
Parabéns, funcionários da Rádio!

Raimunda Gil Schaeken(Tefeense, professora aposentada, católica praticante,membro da Associação dos Escritores do Amazonas –ASSEAM e da Academia de Letras, Ciências e Artes doAmazonas – ALCEAR.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui