TO: proprietária de creche é denunciada por tortura pelo MPE

A denúncia foi acatada pelo Ministério Público Estadual (MPE), através da Promotora de Justiça Jacqueline Orofino da Silva Zago de Oliveira.
A denúncia foi acatada pelo Ministério Público Estadual (MPE), através da Promotora de Justiça Jacqueline Orofino da Silva Zago de Oliveira.
A denúncia foi acatada pelo Ministério Público Estadual (MPE), através da Promotora de Justiça Jacqueline Orofino da Silva Zago de Oliveira.

Alessandra Alencar Vieira Vasconcelos, 32 anos, proprietária da creche e berçário Carinho de Mãe em Gurupi no Sul do Estado foi denunciada por crime de tortura pela 1ª Promotoria de Justiça de Gurupi. Ela foi indiciada pela Polícia Civil em outubro do ano passado pelos crimes de tortura e maus tratos contra crianças matriculadas na creche da qual é proprietária e trabalhava.

A denúncia foi acatada pelo Ministério Público Estadual (MPE), através da Promotora de Justiça Jacqueline Orofino da Silva Zago de Oliveira.

O MPE informou que a denúncia ainda não foi recebida pelo Judiciário em decorrência de não ter sido designado magistrado para atuar no processo.

Caso
Um inquérito policial acerca de denúncias feitas por pais de algumas crianças foi instaurado na 1ª Delegacia de Polícia de Gurupi. A investigação durou pouco mais de um mês, e partiu de uma denúncia no Disque Direitos Humanos em Brasília (DF). Alessandra também já havia sido denunciada no Conselho Tutelar em Gurupi, e procedimento no MPE apurava o caso.

Ainda no ano passado, a Juíza da 1ª Vara Criminal da Comarca de Gurupi Mirian Alves chegou a decretar a prisão preventiva de Alessandra, em seguida, pediu afastamento do caso alegando foro íntimo. O magistrado que a substituiu revogou a prisão de Alessandra, e ela passou a responder ao processo em liberdade, porém, com privação de direitos.

 
(Jornal do Tocantins)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui