Unimed ‘quebrou’ e se retira do mercado por decisão da ANS

A operadora de saúde quebrou e não tem mais condições de atender seus mais de 122 mil clientes em Manaus - foto: divulgação

A Unimed Manaus anuncia a transferência de seus beneficiários para outro plano de saúde ainda não comunicado pela empresa. A decisão da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) obrigou a operadora a encerrar suas atividades em definitivo.

Na prática, isso quer dizer que a operadora de saúde quebrou e não tem mais condições de atender seus mais de 744.000 clientes em todo o Brasil e 122 mil no Amazonas, segundo a agência regulatória do setor.

A operadora de saúde quebrou e não tem mais condições de atender seus mais de 122 mil clientes em Manaus – foto: divulgação

Em comunicado oficial, a agência afirma ter tomado a decisão “em decorrência de anormalidades econômico-financeiras, assistenciais e administrativas graves” constatadas em fiscalização.

A Unimed Paulistana terá 30 dias para negociar toda sua carteira de beneficiários a outra operadora de saúde. Até lá, a companhia terá “manter as condições dos contratos sem prejuízos aos consumidores”. Neste mesmo prazo, a companhia terá de fazer uma troca de gestor na tentativa de colocar as contas em ordem.

No comunicado feito em sua página, na web, a operadora garante que os mais de 122 mil beneficiários do plano de saúde serão mantidos, não terão prejuízos no atendimento que vinham recebendo normalmente.

Os procedimentos de transferência para outra operadora de planos de saúde será informado aos beneficiários tão logo sejam concluídos os procedimentos de transferência. O processo está sendo feito conforme reza na legislação que regulamenta o setor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui