Vice-governador tenta atropelar a Casa Civil, exonerando secretário de governo

Foto: Reprodução

O Governo do Amazonas emitiu nota na manhã desta quinta-feira, (22), informando que o vice-governador, Carlos Almeida e um funcionário comissionado da Casa Civil exoneraram o secretário de segurança pública Louismar Bonates, de forma ilegal.

Na nota de esclarecimento do Governo do Estado, a ação do vice-governador Carlos Almeida é vista como um ato criminoso, executado na calada da noite e pelas vias obscuras:

Nota

O Governo do Amazonas esclarece que, na madrugada desta quinta-feira, o vice-governador, Carlos Almeida, e um funcionário comissionado da Casa Civil, de forma ilegal, criaram um documento exonerando um secretário de Estado, sem conhecimento do chefe da Casa Civil e do governador.

O documento não chegou a ser publicado, por isso não tem validade e efeito. Mas o ato gravíssimo tem o objetivo de causar instabilidade e danos ao Governo.

Diante disso, o servidor será exonerado, teve as senhas de acesso a sistema de governo canceladas e foi proibido de entrar na Casa Civil.

O caso foi encaminhado à policia, que tomará todas as providências para responsabilizar os envolvidos nesse ato criminoso.

1 COMENTÁRIO

  1. Realmente, muito grave esse episódio. Caso de Polícia !!

    Arvorando-se em chefe do Executivo, o sujeito tenta uma manobra rasteira na calada da noite com o fim, segundo o governador, de desestabilizar as bases do governo do estado.

    Caso o inquérito policial conclua pela ocorrência de crime, não seria a primeira que o vice-governador Carlos Almeida é acusado de prática de crime.

    Lembre-se, por oportuno, que no mês de abril o MPF denunciou o ilustre vice-governador do AM e outros por suspeita de improbidade administrativa, ação em que o Parquet pediu o bloqueio de bens dos envolvidos no valor de cerca de R$ 32 milhões, por prejuízo causado ao patrimônio público, de acordo com apuração da CGU.

    Ou seja, não é a primeira vez que o nome do vice-governador é destaque no universo da crônica policial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui