A médica e o ‘tratamento precoce’ receitado por Jair Bolsonaro, na CPI

Médica infectologista Luana Araújo - foto: divulgação?Senado

A médica infectologista Luana Araújo, com mestrado em saúde pública pela universidade americana Johns Hopkins e a primeira brasileira a receber a prestigiosa Bolsa Sommer e, também foi rejeitada pelo governo Bolsonaro após ser anunciada como secretária, solta a voz na CPI.

“Essa discussão sobre ‘tratamento precoce’ é delirante, esdrúxula, anacrônica e contraproducente.

Quando eu disse um ano atrás, que nós estávamos na ‘vanguarda da estupidez mundial’, eu infelizmente ainda mantenho isso em vários aspectos, porque nós ainda estamos aqui discutindo uma coisa que não tem cabimento.

É como se a gente estivesse escolhendo de que borda da Terra plana a gente vai voar. Não tem lógica”.

(Senador Humberto Costa)

“Este blog se utiliza das fontes científicas mais atualizadas e seguras para traduzir as últimas descobertas de forma confiável, apolítica, e ética, para que você nunca mais se perca em fake news nestes assuntos”.

É com esta frase que a médica infectologista Luana Araújo apresenta seu site.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui