A saúde precisa ter uma grande reformulação, diz deputado Wilker Barreto

Deputado Wilker Barreto (PHS) - foto: divulgação

“A saúde precisa ter uma grande reformulação”. A afirmação foi feita pelo deputado Wilker Barreto (PHS) na manhã desta quinta-feira, 07, ao constatar através do Diário Oficial do Estado Amazonas que o Executivo cancelou 135 pregões no dia 7 de janeiro, sendo que desses um total de 70 eram referentes a saúde.

O Governo está reinventado a administração moderna, pois no dia 7 de janeiro foram cancelados 135 pregões eletrônicos, desses 70 eram da área da saúde e cinco eram referentes aos fios de sutura, algo que foi cobrado ontem (quarta-feira, 06) pelo cirurgião vascular Luís Cláudio Lima no plantão do Pronto-Socorro Platão Araújo (Zona Leste). No dia 29 do mesmo mês, o Governo realiza um ´desrevogamento´ (invalidação) e torna sem efeito os pregões”, disse Wilker.

Ainda segundo o parlamentar, as ações errôneas e continuas em relação aos contratos da saúde configuram a falta de conhecimento da máquina pública. “Como é que você cancela pregão eletrônico, para depois revogar o Diário Oficial e, posteriormente, comprar direto. A vida não espera neste intervalo, pois são 22 dias do cancelamento até a invalidação. Isso é ato de quem desconhece o ordenamento da máquina pública, é o despreparo com a coisa pública”.

Deputado Wilker Barreto (PHS) – foto: divulgação

Para Wilker Barreto, o caminho sugerido ao Governo é a reforma administrativa, juntamente com o enxugamento da máquina pública. “Eu fiz um apelo ao Governador. Faça um realinhamento, chame os fornecedores, explique a situação, assuma o compromisso de pagar em dia e peça a diminuição dos valores dos contratos. A diminuição do custeio é o caminho, enxugar a máquina e diminuir os cargos comissionados”.

FTI em Pauta

Na última terça-feira (05), o governador Wilson Lima comentou que pretende usar recursos do FTI (Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviço e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas) para pagar despesas da Secretaria de Estado de Saúde (Susam). Em seu discurso na Assembleia na manhã desta quinta-feira, o deputado Wilker foi categórico ao dizer que esta alternativa de remanejamento de recurso só será aceita por ele caso seja apresentada a reforma administrativa.

“Sou contra pegar o FTI sem o governador mostrar medida de austeridade. Quando você erra na compra de um carro, de uma geladeira, há a ponderação, mas de vidas não. Elas são ceifadas”, disse Barreto.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns ao nobre deputado Wilker Barreto, é o único nos últimos 20 anos que fez um fiscalização em um hospital, se os demais deputados e vereadores fizessem o mesmo com certeza a população teria melhores serviços públicos. Todos os políticos (sem exceção) são líderes da população e não de um governante. Pois tais deputados e vereadores estão nestes cargos pelo voto popular e não pelo desejo ou decisão de um governante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui