ALEAM homenageia os 60 anos da Rádio Rio Mar no Amazonas

Localizada no Largo São Sebastião - Centro de Manaus-AM, a emissora alcança todos os municípios do Amazonas, além de estar também na internet.

Localizada no Largo São Sebastião - Centro de Manaus-AM, a emissora alcança todos os municípios do Amazonas, além de estar também na internet.
Localizada no Largo São Sebastião – Centro de Manaus-AM, a emissora alcança todos os municípios do Amazonas, além de estar também na internet.

Desde que foi ao ar, no dia 15 de novembro de 1954, sob as bênçãos do Padre Agostinho Caballero Martin, a Rádio Rio Mar deixou a sua marca na radiodifusão do Estado: primeira estação de rádio amazonense a operar em ondas médias e a única, até hoje, a transmitir em ondas curtas na região Norte.
Para o deputado José Ricardo, esta é uma justa homenagem a um veículo de comunicação de grande importância na vida do povo amazonense, já que há seis décadas leva para a casa das pessoas uma programação rica e variada, com programas religiosos, culturais e esportivos, participando da cobertura dos grandes eventos do Estado.
“O slogan da rádio (‘divertindo, informando e educando’) transmite muito bem o seu papel na sociedade. Parabéns e obrigado a todos e todas da Rádio Rio Mar”, declarou ele, ressaltando que foram poderosas as bênçãos do Pe. Agostinho. “Porque estão atuando até hoje, com qualidade e perseverança, modernizando-se ao longo dos anos para melhor atender aos seus ouvintes”.

O arcebispo Metropolitano de Manaus e presidente da Rede Rio Mar de Comunicação, Dom Sérgio Castriani, agradeceu a bela homenagem à Rio Mar na Aleam, porque é o local que representa a população do Amazonas. “A rádio tem um imenso papel no nosso Estado. Há locais que só recebem notícias e entretenimento via rádio de ondas curtas. E reafirmamos aqui o nosso compromisso em continuar a fazer comunicação com qualidade. Porque é urgente uma comunicação evangelizadora, com tantas vidas sem perspectivas e sendo destruídas no mundo atual. Muito obrigado a todos”, agradeceu.

Lourenço dos Santos Braga, secretário Municipal – chefe da Casa Civil, pediu licença para falar de ousadia e de compromisso. “Falar da Rádio Rio Mar é falar de ousadia. No ano em que nasceu (1954), não havia avião para os municípios do interior e os motores dos navios eram movidos à lenha. Foi desafiar o tempo e a coragem. E foi assim que nasceu a Rio Mar”, contou ele, ressaltando que ainda criança essa rádio fazia comunicação num estado esquecido do resto do Brasil. “E permaneceu no compromisso de crescer quando o Estado cresceu, de diminuir as distâncias como o Estado fez e de levar a palavra da Igreja Católica como fez muitos servos de Deus, ajudando a construir uma sociedade diferente. Parabéns a todos!”.

Já o radialista Arnaldo Santos, representando a Rádio Difusora de Manaus, falou da sua satisfação e do seu amor pela rádio que lhe levou a primeira vez ao ar, ainda em 1978. “Tenho a alegria de dizer o quanto aprendi neste veículo de comunicação. Passaram-se 56 anos e é sempre muito bom quando pegamos os momentos da vida e começamos a relembrar. Porque só a saudade é capaz de fazer parar o tempo. Foi muito bom trabalhar com gente que respira o que a gente pensa, que é o amor. Vivi momentos incríveis neste lugar. E só me resta dizer, obrigado!”.
A Rio Mar é considerada uma verdadeira “Escola do Rádio”, por conta dos inúmeros profissionais que ali iniciaram sua carreira, como Phelippe Daou, Waldir Correia, Jurandir Vieira e Orlando Rebelo; João Barbosa (“Titio Barbosa”); o jornalista Wanderley Fortaleza, que foi o âncora do jornal Primeira Hora local;  e Jairo de Souza, do programa “Comando Geral”, dentre outros.

Nesta Sessão Especial, foram homenageados colaboradores que contribuíram ou vêm contribuindo com a Rádio Rio Mar, como Dom Luiz Soares Vieira, Dom Sérgio Eduardo Castriani, Francisco Alberto da Silva Conceição (funcionário que há 43 anos contribui com a Rio Mar) e Edilene Mafra (radialista e coordenadora do Programa “Saber Viver”). E participaram desta homenagem, além dos funcionários da emissora, Rádio Difusora, Casa Civil do Município, Ministério Público do Estado (MPE), além de entidades da sociedade civil.

“A autoria da homenagem foi do deputado José Ricardo Wendling (PT)”.

(Assessora de Comunicação – Cristiane Silveira)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui