Alexandre de Moraes pede ao eleitor que ‘vote e volte’ para casa

Foto: Reprodução

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), votou às 9h05 de hoje no colégio Madre Alix, no Jardim Paulistano, área nobre da zona oeste de São Paulo.

Após votar, falou rapidamente com a imprensa. Embora tenha citado um cenário de “tranquilidade e segurança no começo das eleições”, demonstrou preocupação em mensagem direcionada à população.

“Eu peço ao eleitor que compareça, vote e volte para casa”, disse, sem responder a perguntas.

Inicialmente, a previsão era de que ele votasse uma hora antes, assim que fosse iniciada a votação. A imprensa teve acesso ao local para registrar o voto.

Com o veículo escoltado por outros dois carros, ele entrou diretamente no estacionamento da escola sob esquema de segurança.

De terno e gravata, um integrante da equipe dele o aguardava 30 minutos antes, próximo à escada que dá acesso ao local de votação.

Após votar, o ministro se deslocou ao aeroporto de Congonhas para embarcar em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) rumo à Brasília. Às 14h, Moraes concederá coletiva no TSE para dar um panorama das eleições.

Alvo de Bolsonaro. Moraes tem sido alvo de ataques de Jair Bolsonaro (PL). Em live nesta semana, o presidente o chamou de “patife” e o acusou de vazar informações sobre a quebra de sigilo bancário de seu ajudante de ordens, o tenente-coronel Mauro Cesar Barbosa Cid. “Seja homem uma vez na vida”, atacou Bolsonaro, durante a transmissão.

Reportagem da Folha de S.Paulo revelou que mensagens encontradas pela Polícia Federal no celular de Cid levantaram suspeitas a respeito das movimentações financeiras da família do presidente, em especial da primeira-dama, Michelle. Moraes determinou a abertura de um procedimento administrativo interno para apurar o vazamento de informações sobre a quebra de sigilo de Cid.

Uol

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui