Coca-Cola Brasil adota aplicativo que monitora guaranazais

Foto: Divulgação

Diante do guaranazal, os produtores anotavam, manualmente, todas as informações necessárias para a rastreabilidade do fruto e repassavam às cooperativas. Esse cenário, no entanto, deixará, em breve, o dia a dia da população contemplada pelo programa Olhos da Floresta – iniciativa da Coca-Cola Brasil, executada em parceria com o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora) –, com a implementação do app de monitoramento Demetra – Caderno de Campo Digital, ação pioneira na região.

O aplicativo, desenvolvido pela startup gaúcha Elysios, além de não consumir uma quantidade grande de dados móveis (online), também funciona sem conexão com a internet (offline). “Ao optar pelo uso da tecnologia, o agricultor que cultiva o guaraná passa a trazer todas as atividades do campo para a plataforma digital, gerando evidências para a implementação de um sistema de rastreabilidade e auditoria como fair trade e o sistema de cultivo orgânico. No caso das cooperativas, elas passam a ter uma visão sistematizada de todas as operações de manejo do guaranazal, além de facilitar o gerenciamento e proporcionar engajamento e acesso a mercados premium”, afirma o agrônomo e especialista em Agricultura Sustentável para o Amazonas da Coca-Cola Brasil, João Carlos Jr.

Segundo ele, com o benefício do app, o produtor passa a ter controle e transparência da sua produção. “Agora, tudo fica interligado, desde o agricultor familiar, passando pela cooperativa, até a Coca Cola”, ressalta o especialista, informando que, neste primeiro momento, 30 produtores locais de 11 municípios participam da fase de implementação: Apuí, Borba, Canutama, Iranduba, Manacapuru, Maués, Parintins, Presidente Figueiredo, São Sebastião do Uatumã, Silves e Urucará. “Ao final do processo, estaremos com mais de 300 produtores, em um novo patamar de gestão dentro dos rigorosos padrões de fornecimento do Sistema Coca-Cola”, diz.

Foto: Divulgação

Entre os benefícios esperados, destaca-se o engajamento de jovens no processo de manutenção e melhoria do aplicativo, bem como a habilitação das cooperativas para acesso a mercados exclusivos nos protocolos de rastreabilidade. A ferramenta permite uma gestão robusta da propriedade rural, possibilitando a inserção de todos os sistemas produtivos existentes nas propriedades, como é o caso dos sistemas agroflorestais, que consistem em consórcios de cultivos agrícolas com espécies florestais (por exemplo: plantio de guaraná com mamão, açaí, cupuaçu, andiroba, copaíba, castanheira). O acesso ao caderno de campo digital otimiza ainda o planejamento de atividades de colheita e o manejo dos guaranazais, bem como a geração de relatórios dessas atividades.

A escolha

Responsável pela aquisição do app, o Imaflora também avaliou como ponto positivo o fato de a Elysios se dispor a adequar a plataforma às necessidades locais. “Nós já fazemos esse processo com o uso de planilhas, a partir de uma expertise própria, mas precisava ser aperfeiçoado. O Demetra vai facilitar esse trabalho, já que nossos processos vão desde a propriedade até a fábrica e as distâncias são imensas”, explica Eduardo Trevisan Gonçalves, gerente de projetos do Imaflora.

“Nossas ferramentas são desenvolvidas e constantemente aperfeiçoadas a partir das necessidades dos usuários. Elas atendem tanto o grande produtor, quanto a agricultura familiar, desde aquele produtor que está dando os primeiros passos com a tecnologia no meio rural. Ampliar a nossa atuação até os guaranazais do Amazonas é prova de que a tecnologia, assim como a agricultura sustentável, está ao alcance de todos e transpõe qualquer barreira. É viável e de baixo custo”, afirma Frederico Apollo Brito, CEO e fundador da startup Elysios, que tem expertise em culturas diversificadas, como morangos, uvas, tomates e folhosas, e atua em parcerias com cooperativas e agroindústrias.

Olhos da Floresta

Criado em 2016 pela Coca-Cola Brasil, o programa Olhos da Floresta está presente em mais de 100 comunidades, envolvendo mais de 300 famílias de agricultores e beneficiando mais de 3 mil pessoas nos diversos elos da cadeia no estado do Amazonas. Com foco na sustentabilidade e no desenvolvimento econômico da região, o programa incentiva a cadeia de guaraná no estado dando oportunidade de renda para as famílias. Por meio dessa iniciativa, a Coca-Cola Brasil está presente em 90% das áreas produtivas do guaraná em território amazonense, o que compreende 14 municípios – Urucará, São Sebastião do Uatumã, Apuí, Novo Aripuanã, Maués, Manacapuru, Borba, Itapiranga, Silves, Canutama, Parintins, Autazes, Presidente Figueiredo e Iranduba –, e ainda garante que 100% do guaraná utilizado na Fanta Guaraná, no Guaraná Kuat, no Tuchaua e em outros produtos à base do fruto sejam provenientes do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui