Com Neymar decisivo, Brasil bate Camarões e reencontra Chile nas oitavas

Neymar comemora o segundo gol/Foto: Ricardo Matsukawa

Neymar comemora o segundo gol/Foto: Ricardo Matsukawa
Neymar comemora o segundo gol/Foto: Ricardo Matsukawa

Com dois de Neymar e o fim do jejum de Fred, o Brasil confirmou a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo hoje, segunda-feira. No Estádio Mané Garrincha, em Brasília, a Seleção Brasileira chegou a sofrer contra o já eliminado Camarões, mas contou com grande desempenho de seu camisa 10 para fazer 4 a 1 e confirmar a liderança do Grupo A e o reencontro com o antigo rival Chile.

Os chilenos serão os adversários porque, no Grupo B, perderam por 2 a 0 para a Holanda mais cedo, na Arena Corinthians, e ficaram com a segunda posição. Trata-se de um antigo rival e um bom freguês. Em Copas recentes, por exemplo, perdeu para o Brasil também nas oitavas de 2010, na África do Sul, e de 1998, na França. Em 1962, os chilenos foram adversários na semifinal, quando jogaram em casa, e foram derrotados.

O confronto será realizado no sábado, às 13h00 (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte. A outra oitava de final já decidida será disputada entre a líder do Grupo B, Holanda, e o México, que fez 3 a 1 na Croácia, na Arena Pernambuco, e ficou com a segunda vaga do Grupo A. O jogo será disputado no domingo, às 13h00, no Castelão, em Fortaleza (CE).

A Seleção Brasileira começou o jogo em Brasília atendendo às cobranças de Felipão durante a semana: apertou a marcação e pressionou Camarões sempre que estava sem a bola. Os laterais Daniel Alves e Marcelo se mantiveram na frente, e na primeira etapa inteira a equipe apostou na ligação direta com o ataque. Atrás, no entanto, foi constantemente ameaçada pelos camaroneses, que jogavam sem obrigação por já estarem eliminados.

O Brasil quase abriu o placar aos 3min, quando Daniel Alves recebeu passe pela direita e cruzou rasteiro para o meio da área, onde Paulinho apareceu livre para tocar para o gol, mas acabou travado no último momento. Aos 16min, a pressão funcionou: Luiz Gustavo roubou bola pela esquerda, carregou no ataque e cruzou rasteiro para Neymar pegar de primeira e mandar a bola no canto direito, marcando o primeiro gol brasileiro.

O gol fez os camaroneses saírem mais ao ataque, e aí começaram as dificuldades. A marcação deu espaço e, com passes curtos, o time africano ameaçou. Aos 25min, Moukandjo cobrou escanteio, e Matip mandou a bola no travessão ao cabecear. Após sequência de escanteios, aconteceu o empate. Aos 26min, na sobre de um deles, Nyom passou por Daniel Alves na esquerda e cruzou para Matip, na cara do gol, mandar a bola para dentro.

As dificuldades brasileiras só acabaram aliviadas em duas válvulas de escape muito usadas no primeiro tempo: a bola longa e Neymar. Aos 34min, o jogador recebeu passe distante de Marcelo pela esquerda, avançou levando a marcação, cortou para o meio e bateu no contrapé do goleiro para retomar a frente no marcador. A equipe ainda quase fez o terceiro aos 45min, em grande troca de passes que terminou Hulk travado dentro da área.

Fred desencanta e vitória vira goleada

Para o segundo tempo, Luiz Felipe Scolari trocou: tirou Paulinho, apagado pela terceira partida consecutiva, e colocou Fernandinho. O time voltou pressionando Camarões e logo criou boa chance com Hulk, que mais uma vez foi travado dentro da área aos 2min, e em cobrança de falta de Neymar, aos 4min. No lance seguinte, David Luiz recebeu passe de Fernandinho na ponta esquerda e cruzou para Fred, de cabeça, completar para as redes e marcar seu primeiro gol na Copa do Mundo.

Hulk irritou o torcedor ao receber bom passe no ataque, aos 13min, e não enxergar Neymar livre correndo paralelamente. A jogada terminou com finalização bloqueada já dentro da área. Aos 18min, Felipão tirou o atacante para reforçar o meio-campo com Ramires. A partida passou a ter ritmo mais lento, e a Seleção Brasileira segurou mais a bola, contando com distribuição de chapéus e dribles de Neymar.

Pendurado com cartão amarelo e alvo das faltas dos camaroneses, o camisa 10 brasileiro deixou o gramado aos 25min para dar lugar a Willian – a alteração original seria a saída de Oscar, mas Felipão mudou de ideia ao ver Neymar ser acertado por trás em arrancada, em jogada que o árbitro sequer deu falta. O Brasil manteve o ritmo de jogo, deixando para atacar mais em contra-ataques, e os Camarões aos poucos passou a abusar da truculência.

O último gol brasileiro serviu para confirmar a liderança, já que, simultaneamente, o México abria vantagem contra a Croácia e ameaçava ficar com a liderança pelo saldo de gols. Aos 38min, Fernandinho aproveitou sobra na entrada da área, pela esquerda, para tabelar com Fred e chutar cruzado, transformando a vitória em goleada, para festa do torcedor que lotou o Estádio Mané Garrincha, em Brasília.(Terra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui