Como criar uma rotina para seu filho aprender a se vestir sozinho

Foto: Divulgação

Essa ação contribui para que a criança passe a ter mais autonomia e responsabilidade
Durante a primeira infância, que vai até os seis anos de idade, as crianças precisam de estímulos que colaborem para que elas desenvolvam novas habilidades e, consequentemente, tenham mais autonomia conforme vão crescendo. Aprender a se vestir sozinho, por exemplo, é uma ação aparentemente simples, no entanto, contribui para o desenvolvimento geral da criança, tanto em relação aos seus gostos pessoais, quanto para adquirir novas responsabilidades.
Por isso, embora desafiador, é muito importante que os pais e/ou responsáveis saibam ajudar as crianças nesse momento, com paciência e leveza, para que o processo aconteça de forma natural e divertida. Confira abaixo algumas dicas para auxiliar seu filho a se vestir sozinho.
Ensine a criança a diferenciar as peças de roupas
Para começar, é importante que a criança conheça algumas regras básicas, como saber diferenciar roupas mais básicas de ficar em casa, roupas de ir ao colégio e de sair. Por isso, é recomendado separar em gavetas ou partes do guarda-roupa. Assim, ela encontrará com maior facilidade e sem riscos de se confundir.
Explique também em relação às roupas apropriadas para cada estação do ano. Assim, você evita possíveis frustrações, caso a criança queira sair sem blusa quando está muito frio, por exemplo.
Além das roupas, é importante ensinar também em relação aos calçados que são apropriados para os diversos tipos de atividades. O tênis infantil masculino tende a ser mais flexível em várias ocasiões, por trazer mais conforto e segurança ao caminhar ou brincar e, principalmente, para ir ao colégio.
Para ficar em casa, os chinelos trazem mais benefícios – em especial, por deixar os pés livres para “respirar”. No entanto, é preciso alertar para que a criança não fique correndo pela casa. Ademais, para trazer mais confiança ao pequeno, opte por calçados com velcro e de fácil fechamento.
Combinações são importantes, mas seja flexível
No processo de aprendizado, é bom deixar a criança livre para tentar se vestir sozinha. Mas, caso ela faça alguma combinação não apropriada, oriente-a, evitando brigas. Para isso, faça recomendações de peças alternativas ou cores que possam ser de fácil combinação.
Outra alternativa, inicialmente, é escolher as roupas para a criança, mas deixar que ela opte por alguma peça específica do look. Por exemplo, separe a calça e o sapato, mas deixe-a escolher a camiseta. Conforme a criança for aprendendo essas combinações, você pode dar mais autonomia.
Na primeira infância, as crianças costumam ser extremamente apaixonadas por fantasias. Não proíba o uso, mas explique que há momentos específicos em que seu filho não poderá sair vestido de fantasia, como ir à escola ou a eventos que pedem maior formalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui