Contrato para construção de estádio de quase meio milhão pode ser suspenso em Beruri

Foto: Reprodução

O contrato firmado entre a Prefeitura de Beruri (a 170 quilômetros de Manaus) e duas empresas para a construção de estádio no valor de R$ 495,7 mil pode ser suspenso. O Ministério Público de Contas (MPC-AM) entrou com representação com pedidos de cautelar.

Conforme o órgão ministerial, a representação pretende apurar a impessoalidade, moralidade, economicidade, legitimidade e legalidade dos procedimentos licitatórios e vínculos contratuais firmados entre a prefeitura e as empresas responsáveis pela obra. São elas: JB Comércio e Serviços Administrativos e LJ Aquino Serviços Administrativos.

A empresa JB Comércio, por exemplo, tem como principal atividade econômica o comércio atacadista de produtos alimentícios em geral. Porém, de acordo com a ficha cadastral da empresa junto à Receita Federal, inúmeras são as suas atividades secundárias, que vão de comércio de artigos de vestuário a serviços de construção civil, passando por fornecimento de medicamentos, de brinquedos, entre outras.

O órgão ministerial aponta a prática de inúmeras ilegalidades no contrato e pede sua suspensão, bem como os pagamentos provenientes ao serviço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui