Costa Rica surpreende a Itália, se classifica e elimina a Inglaterra

Brayn Ruiz faz p gol da classificação/Foto: Reuters

Brayn Ruiz faz p gol da classificação/Foto: Reuters
Bryan Ruiz (10)  faz o gol da classificação/Foto: Reuters

A Costa Rica já pode ser considerada, de longe, a grande surpresa da Copa do Mundo de 2014. No considerado “Grupo da Morte”, a seleção da América Central não se intimidou e derrotou, em sequência, dois campeões mundiais.

Hoje, sexta-feira (20), a vítima da vez na Arena Pernambuco foi a Itália: com vitória por 1 a 0, os costarriquenhos se classificaram com uma rodada de antecedência na chave que conta, também, com Uruguai e Inglaterra.

É a segunda vez em apenas quatro participações que a Costa Rica avança de fase – a primeira havia sido em 1990, quando passou ao lado do Brasil em um grupo que também contava com Escócia e Suécia. O feito gigante e histórico alcançado pelos costarriquenhos ainda causa uma vítima: a campeã mundial Inglaterra já está matematicamente eliminada do Mundial.

Mesmo com uma seleção já classificada, a última rodada reserva uma grande emoção no Grupo D: Uruguai e Itália, com três pontos cada, se enfrentarão pela segunda vaga da chave. A surpreendente líder Costa Rica, com seis pontos, pega a eliminada Inglaterra, que não somou nenhum até aqui.

A primeira etapa do duelo demorou a esquentar no calor recifense. Após uma ameaça de vaias do público em Pernambuco, o jogo começou a ganhar bons lances. Primeiro, foi Balotelli, que recebeu lançamento perfeito de Pirlo aos 30min, mas tocou mal na saída do goleiro adversário – o atacante voltou a parar no arqueiro adversário em lance um minuto mais tarde.

Aos 42min do primeiro tempo, a Costa Rica reclamou de um lance de grande polêmica: Campbell arrancou no campo de ataque e foi ao chão ao tentar driblar um adversário – o árbitro, longe do lance, nada deu. Os costarriquenhos, mesmo assim, conseguiram abrir o placar antes do intervalo: no minuto seguinte, Diaz fez ótimo cruzamento, que encontrou a cabeça de Ruiz – a marcação do gol foi auxiliada pela tecnologia.
Saiba Mais
Foto: AFP

O segundo tempo tinha a promessa de voltar quente após uma grande discussão na saída das equipes para o intervalo. Com Cassano no lugar de Thiago Motta, a Itália voltou mais ofensiva, mas mesmo assim pouco criou contra a então considerada frágil Costa Rica. Em uma etapa final de ataque contra defesa, os costarriquenhos souberam controlar o adversário e sofreram poucos sustos para conquistar o histórico resultado.

Ao apito final do árbitro, a emoção tomou conta do gramado do Recife. Jogadores e comissão técnica se abraçaram, muitos deles chorando copiosamente. A festa ficou completa com os torcedores da seleção da América Central no estádio, que ganharam a simpatia e os aplausos do público local.

FICHA TÉCNICA

ITÁLIA 0 x 1 COSTA RICA

Árbitro: Enrique Osses-CHI
Assistentes: Carlos Astroza-CHI e Sergio Roman-CHI
Cartões amarelos: Balotelli (Itália); Cubero (Costa Rica)
Gol: COSTA RICA: Bryan Ruiz aos 44 minutos do primeiro tempo

ITÁLIA: Buffon; Abate, Chiellini, Barzagli e Darmian; De Rossi, Thiago Motta (Cassano), Pirlo, Marchisio (Cerci) e Candreva (Insigne); Balotelli
Técnico: Cesare Prandelli

COSTA RICA: Navas; Umaña, Duarte e Giancarlo González; Gamboa, Borges, Tejeda (Cubero), Crístian Bolaños, Junior Díaz e Bryan Ruiz (Brenes); Joel Campbell (Ureña)
Técnico: Jorge Luís Pinto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui