CPIs e investigação será focada no governo federal e desvio de verbas federais

Senador Rodrigo Pacheco unifica CPIs e investigação será sobre governo federal, estados e municípios que possam ter desviado verbas federais para o combate à Covid-19 – foto: recorte

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, ponderou, no entanto, que, no que diz respeito a governadores e prefeitos, a investigação deve se limitar ao destino de verbas de origens federais.

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM), unificou o requerimento das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) contra Jair Bolsonaro e contra governadores e prefeitos, apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede) e Eduardo Girão (Podemos), respectivamente.

Pacheco afirmou que as duas CPI tratam de “assuntos conexos” e que há precedente para a unificação de objetos determinados de dois pedidos distintos.

O presidente do Senado unificou o pedido que trata das “ações e omissões” do governo federal, “acrescido” do pedido de Girão, que trata dos estados e dos municípios, destacando que a investigação deve se limitar ao destino de verbas de origens federais.

Segundo Pacheco afirmou mais cedo, os partidos terão dez dias para indicar membros para a CPI da Covid.

Conversa gravada

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) gravou e divulgou uma conversa em que Jair Bolsonaro defendeu uma mudanças nos rumos da CPI da Pandemia, no sentido de ampliar as investigações contra governadores e prefeitos, além de pedir impeachment de ministros do STF.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que não pautará pedidos de afastamento de magistrados da Corte. A medida, de acordo com o parlamentar, seria uma espécie de “revanchismo ou retaliação”.

 Acompanhe ao vivo:

247

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui