David estuda parceria com o Estado para reabrir hospital de campanha

Foto: Divulgação

O prefeito eleito, David Almeida (Avante), fez, nesta segunda (28), a primeira visita às estruturas do hospital da Faculdade Nilton Lins, onde pretende criar uma cooperação técnica para reativar o hospital de campanha, em razão do aumento dos casos de Covid-19 na cidade e dos indicadores de ocupação das UTIs.

Segundo David, a sua equipe estuda a forma legal de abrir a unidade, numa parceria com o governo do Estado, com Nilton Lins, com o Instituto Transire e com o governo federal, por meio do Ministério da Saúde.

Foto: Divulgação

Segundo David, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Aírton Antônio Soligo, mais conhecido como Aírton Cascavel, já sinalizou que apoia os tramites para a reabertura dos leitos no Hospital Nilton Lins, inclusive com a transferência de ventiladores mecânicos que estão sem uso na cidade de Porto Alegre para Manaus.

O representante da Transire, o advogado Christian Antony, lembrou que, juridicamente, o instituto já faz parte desse processo junto ao município de Manaus, desde quando conseguiu uma decisão judicial para que pudesse ajudar com o empréstimo de todos os equipamentos necessários para o Hospital de Campanha Gilberto Novaes. A partir daquele momento, o instituto adquiriu os equipamentos, o que possibilitou o funcionamento do hospital, que foi fechado alguns meses depois.

Foto: Divulgação

Agora, diante do estado de agravamento dos casos de Covid-19 em Manaus, o Instituto aceitou o convite do prefeito eleito, David Almeida, para reativar o projeto, com todos os equipamentos que a Prefeitura solicitar, como cama, cápsulas, EPIs, escadas, ultrassonografia, tomografia computadorizada, entre outros.

Foto: Divulgação

De acordo com o presidente da mantenedora do hospital da Faculdade Nilton Lins, Nilton Costa Lins Júnior, desde que o hospital de campanha do Estado foi fechado, a empresa seguiu fazendo o trabalho interno de manutenção dos equipamentos e dos leitos e se manteve ainda em busca de renovação de licenças, com uma equipe à espera, porque o objetivo era abrir novamente como hospital particular no final de janeiro.

Nilton Júnior avaliou que, diante dos últimos acontecimentos, a empresa antecipou os seus planos e passou a trabalhar para o que hospital abrisse no próximo dia 4 de janeiro. Agora, em meio ao diálogo com prefeito eleito, viu a possibilidade de retomar com um suporte da Prefeitura e do governo do Estado, para o hospital atender a população de um modo geral, pelo particular, mas principalmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui