Depois da Lives, a moda agora é show drive-in

Jota Quest faz show no evento Arena Sessions, no formato drive-in, em São Paulo — Foto: Divulgação

Em vez de palmas e gritos, o som das buzinas e o piscar dos faróis estão dominando as plateias dos primeiros shows no Brasil após a pandemia da Covid-19.

No mês passado, Ivo Meirelles, Jota Quest e Leo Chaves se apresentaram para plateias cheias… de carros. Belo, Roupa Nova, Nando Reis, Anavitória e Turma do Pagode também têm shows no formato drive-in agendados para as próximas semanas.

Leo Chaves faz show drive-in em Santa Catarina — Foto: Divulgação

O projeto com mais shows marcados é o Arena Sessions, com eventos variados e apresentações musicais no Allianz Parque, em São Paulo. A capacidade é de 285 carros, com 130 na área vip. Mesmo com preço de até R$ 550 por carro, os ingressos sempre se esgotam.

Mas antes de o estádio do Palmeiras virar o maior espaço deste “novo” tipo de show, outros artistas já tinham se aventurado em junho. Ivo Meirelles se apresentou no espaço Arena Estaiada, perto da ponte de mesmo nome, em São Paulo, no dia 25.

Ivo Meirelles durante show em SP— Foto: Divulgação/Specio Histórias Em Imagens/Murilo Nascimento

“Quando você entra no palco, não tem aplauso e nem buzina tem. Tem um estranhamento ali”, diz o cantor ao G1. “Depois da segunda, terceira música, segue normal, com todo mundo já entendendo. Mas subir ao palco foi bem estranho.”

Aos artistas que ainda vão se aventurar pelo esquema drive-in, o sambista dá uma dica: “Tem que se concentrar no show. Cada carro tem uma, duas, três pessoas vendo. Então, tem que fazer o show imaginando o semblante das pessoas nos faróis. Tem que estar focado nisso para não se perder.”

Matéria completa no G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui