Deputada pede CPI para saber se o governo está fiscalizando jornalistas

Jandira Feghali propõe CPI para investigar a lista de detratores de Paulo Guedes - foto: montagem/247

Deputada do PCdoB defende a criação de uma CPI para investigar a criação por parte de uma empresa contratada pelo governo Bolsonaro, a BR+ Comunicação, responsável por elaborar uma lista de jornalistas e formadores de opinião sugerindo que eles devem ser monitorados.
A deputada federal Jandira Feghali (PcdoB) começou o processo para a criação de uma CPI para investigar a contratação pelo governo federal de uma empresa, a BR+ Comunicação, responsável por elaborar uma lista de “detratores”. No momento, assinaturas estão sendo coletadas.
Segundo a coluna de Rubens Valente, no Uol, apesar de o foco da lista ser publicações sobre o ministro Paulo Guedes, a deputada quer investigar se outros ministérios realizavam monitoramento.
“A CPI pretende averiguar toda a prática do governo relativa a monitoramento. Veja que lá atrás já teve uma denúncia sobre o Ministério de Justiça criando um novo SNI, averiguando funcionários públicos. Esse é um processo. Houve agora [reportagem da ‘Época’] sobre a contratação de uma empresa privada, com dinheiro público, monitorando líderes políticos. Agora sai esta lista de jornalistas, lideranças públicas, professores universitários e formadores e opinião”, disse Jandira.
Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui