Dividir a cama com animal de estimação faz mal?

Carinho e apego ao pet é enorme, mas é preciso ter alguns cuidados básicos/Foto: Divulgação

De acordo com a última pesquisa quinquenal do IBGE, o Brasil conta com mais de 132 milhões de animais de estimação — cães, gatos, aves, peixes e outros. A maioria dos pets é composta por cães, com cerca de 55,2 milhões, seguido de 22,1 milhões de gatos.

Segundo pesquisa realizada pela Comissão de Animais de Companhia, das casas que possuem animais de estimação, 55% dormem dentro de casa e 23% dormem na cama com seus donos. Afinal, muitas pessoas que têm animais de estimação em casa, em especial cães e gatos, já se renderam aos encantos do pet e permitiram que ele subisse no colchão ou no sofá em algum momento.

No entanto, algumas dúvidas surgem em relação a dormir ou não na mesma cama que um cachorro ou gato, por exemplo.

De acordo com profissionais de saúde, criar o hábito de dividir a cama com um animal de estimação pode não ser tão saudável para a saúde da pessoa nem do animal. Isso porque filhotes, por exemplo, podem se machucar, sufocar ou até cair durante o sono. Além disso, tanto filhote, quanto mais velho, é possível que o pet tenha incontinência urinária, sujando o colchão e prejudicando a noite de sono de todos.

Carinho e apego ao pet é enorme, mas é preciso ter alguns cuidados básicos/Foto: Divulgação

Os gatos costumam ser mais quietos para dormir. Já os cães costumam se mexer bastante, roncar e até latir, o que pode comprometer também a qualidade do sono. Para as pessoas, os problemas podem vir de outra forma: alergias e outros problemas respiratórios, devido ao pelo e ao cheiro.

No entanto, do ponto de vista psicológico, os animais trazem aos seres humanos uma sensação maior de aconchego e segurança, devido à companhia que podem fazer. Portanto, para algumas pessoas, é fundamental dormir com seus pets. Sendo assim, há alguns cuidados básicos para se tomar e manter a saúde e a segurança, tanto do pet, quanto da família. Confira abaixo:

Mantenha a vacinação do pet sempre em dia. Isso vale também para a vermifugação e proteção contra pulgas e carrapatos, além da rotina de banho e tosa. Para manter seu bichinho de estimação ainda mais limpo, lave as patas, caso ele saia de casa;Troque as roupas de cama semanalmente para evitar o acúmulo de pelos e possíveis sujeiras;

Eduque seu pet. Isso vai evitar que ele se sinta “dono” do espaço e fique agressivo, caso alguém chegue na cama, por exemplo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui