Ethos e Visão Mundial realizam oficina no Casarão da Inovação Cassina

Foto: Divulgação

O Instituto Ethos e a Visão Mundial vão realizar oficina presencial em Manaus (AM) dentro da agenda do projeto Ven, Tú Puedes!, criado com o objetivo de promover a inserção de pessoas migrantes e refugiadas no mercado de trabalho brasileiro. A proposta é estimular as empresas, associações e organizações sociais a exercerem a responsabilidade social na contratação de pessoas migrantes e refugiadas, reforçando suas práticas de diversidade e inclusão.

As atividades são destinadas a empresas e associações e serão realizadas no dia 18 de agosto em Manaus (AM), no Casarão da Inovação Cassina.

Foto: Divulgação

O objetivo do encontro presencial é abordar de forma aprofundada a realidade das pessoas migrantes e refugiadas, considerando o território. O foco são as principais práticas de empresariais de migração e refúgio e como as empresas podem desenvolvê-las.

Para participar, basta fazer a inscrição online e não há custo. As vagas são limitadas.

Scarlett Rodrigues da Cunha, coordenadora de Projetos em Direitos Humanos do Instituto Ethos, afirma que a integração econômica e social, por meio do exercício de uma atividade profissional, é um dos pilares centrais para promover nas pessoas migrantes e refugiadas o sentimento de pertencimento, gerando autonomia e renda. “Por isso, é tão importante dar a oportunidade nesse recomeço, de fazer parte deste novo local e promover a dignidade humana”, diz Scarlett.

Scarlett Rodrigues da Cunha, coordenadora do Instituto Ethos – Foto: Divulgação

Rafael Paixão, assessor de proteção do Projeto Ven., Tú Puedes!, explica que há dois marcos institucionais que regulamentam o tema: o Estatuto do Refugiado, Lei 9.474/97, e também o Estatuto do Refugiado Internacional da ONU, de 1951. Atualmente, residem no Brasil 1,3 milhão de imigrantes, um aumento de 24,4% no número anual em comparação a 2020, segundo dados do Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra/2021).

Carta Compromisso

Além da capacitação gratuita oferecida, a iniciativa promove a convocação das empresas para aderirem à carta “Compromissos empresariais com a agenda de migração e refúgio”, que contém dez tópicos destinados a orientar as empresas no aprimoramento e/ou desenvolvimento de práticas de diversidade, inclusão e de desenvolvimento profissional de pessoas migrantes e refugiadas.

Sete empresas já aderiram à carta: Leroy Merlin, SPDM – Instituições Filiadas, SPDM Saúde Indígena, Trench Rossi Watanabe, Inglês para Autonomia, Brasil Reciclagem e Brasven Coktail. Scarlett Rodrigues da Cunha, coordenadora de Projetos em Direitos Humanos do Instituto Ethos, afirma que o objetivo da iniciativa é contribuir com a redução da violência e das vulnerabilidades que assolam esse grupo.

Os dez compromissos empresariais são:

1 – Envolver a alta liderança na construção e no desenvolvimento de práticas empresariais e políticas públicas de migração e refúgio
2 – Incluir a realidade de pessoas migrantes e refugiadas nas políticas e práticas empresariais que já estão em desenvolvimento
3 – Realizar treinamentos e capacitações sobre migração e refúgio em todas as áreas da empresa possibilitando o processo de aprendizagem
4 – Promover um processo de recrutamento e seleção acolhedor e respeitoso
5 – Promover um ambiente respeitoso e inclusivo, combatendo o preconceito, a discriminação e a xenofobia
6 – Possibilitar o desenvolvimento profissional e o background educacional
7 – Promover a equiparação salarial para pessoas migrantes e refugiadas (remuneração justa)
8 – Promover uma mudança de cultura empresarial
9 – Engajar e sensibilizar públicos de interesse e cadeia de valor na promoção da diversidade e inclusão
10 – Advocacy coletivo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui