Falta de IFA tem atrapalhado entregas da AstraZeneca no Brasil

Foto: Reprodução

Sofrendo mais uma vez com a falta de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), a vacina contra covid-19 Astrazeneca/Oxford lidera a imunização no Brasil de longe e foi responsável pela aplicação de 86.891.829 das doses administradas no Brasil (44,79%).

Os dados foram compilados pelos pesquisadores do Portal Covid-19 Brasil, Wesley Cota e Leonardo Medeiros, a partir das estatísticas oficiais do Ministério da Saúde atualizadas até a última sexta-feira (10).

Com 150 milhões de doses contratadas e outras 60 milhões que ainda estão em tratativas, a marca ainda pode fechar o ano de 2021 como a líder absoluta do PNI (Plano Nacional de Imunização) ultrapassando até a Pfizer, que tem 200 milhões de doses contratadas para este ano.

Além da AstraZeneca, o Brasil tem outras três vacinas com registro emergencial ou definitivo da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Logo depois da Astrazeneca, está a vacina da Coronavac, com aplicação de 65.302.401 de doses (33,66%). Em seguida vem a Pfizer, que aplicou 37.302.691 (19,23%) e as 4.483.488 doses da Johnson (2,31%).

No entanto, a falta de IFA do exterior tem atrapalhado as entregas da FioCruz. Neste momento, o laboratório já está há mais de uma semana sem produzir novas doses, que já fazem falta em pelo menos cinco estados brasileiros. O problema só deve ser contornado a partir de novembro, quando a Fiocruz prevê fazer sua primeira entrega com insumos fabricados nacionalmente.

Fonte: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui