Falta um tiquinho de votos para decidir a eleição no primeiro turno

Foto: Fábio Vieira/Metrópoles

Atire a primeira pedra o político que, em público ou por debaixo dos panos, jamais tentou subtrair votos de adversários na reta final de uma campanha. Dito de outra maneira: que não defendeu a seu favor o que comumente é chamado de voto útil.

Se existir um político com tamanha brandura, ele deve ser carregado em procissão ao som de matracas e entronizado no altar de uma igreja, em posição só inferior à do sacrário que guarda o corpo e o sangue de Jesus em forma de hóstia e de vinho.

Pesquisa do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) divulgada ontem (17/9) conferiu que 29% dos eleitores de Ciro Gomes (PDT) e 66% de Simone Tebet (MDB) preferem decidir a eleição presidencial já no primeiro turno. Decidam, então.

Na pesquisa, Lula tem 45% das intenções de voto, enquanto todos os outros candidatos, somados, têm 49%. Para liquidar a eleição no primeiro turno, um candidato precisa alcançar 50% dos votos válidos mais um. Diz Lula, com razão, que falta “só um tiquinho”.

Por Ricardo Noblat/Metrópoles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui